Marcinho marcou duas vezes contra a Chapecoense e comandou vitória tricolor fora de casaFoto: Tarla Wolski / Futura Press / Estadão Conteúdo

No primeiro confronto entre as equipes na história, o Fortaleza bateu a Chapecoense por 3 a 1, de virada, na Arena Condá, ontem, e voltou a vencer após derrotas consecutivas para Botafogo e São Paulo, pela quinta rodada da Série A do Brasileiro. Os gols do Leão foram de Marcinho, duas vezes, e Osvaldo, enquanto os donos da casa marcaram com Rildo.

Com a vitória, o Tricolor subiu para a 14ª posição na tabela, com seis pontos. Na próxima rodada, o time encara o Vasco no domingo (26), na Arena Castelão, às 19h. Antes, o time entra em campo na quinta-feira (23), contra o Botafogo/PB, pelo primeiro jogo da final da Copa do Nordeste. O duelo ocorre às 21h30, em solo cearense – jogo de volta é dia 29, no Almeidão, em João Pessoa, na Paraíba.

Resultado com virtudes

Mais que a vitória, fundamental após boas atuações sem conquistar pontos, a vitória sobre a Chape é uma mostra de que o técnico Rogério Ceni compreendeu a mensagem na elite do futebol brasileiro: buscar o resultado e mudar assim que necessário. A atuação não foi exatamente brilhante, mas letal quando explorou a velocidade dos quatro atacantes, e consistente ao reverter um placar inaugurado contra aos 12, quando Rildo aproveitou uma falha do setor defensivo.

É verdade que o gol de empate do Leão, com infiltração de Marcinho e passe de Wellington Paulista, foi a única jogada construída pela equipe no primeiro tempo, que se limitou a tentativas individuais, principalmente com arremates de média distância do atacante Edinho.

O Leão demorou para engrenar, mas as saídas de bola com Felipe e Juninho trouxeram lucidez no andamento da partida e a insistência no jogo com os pés do goleiro Felipe Alves, apesar de perigosas, foram importante para diminuir o ímpeto de uma Chapecoense que tentava exercer pressão, mas que só investia em cruzamentos na grande área.

Final avassalador

Recuando mais os pontas e acionando melhor os volantes na armação do jogo, o Fortaleza neutralizou o Chapecoense no meio-campo, que tinha um 4-3-3 montado por Ney Franco, sem um jogador responsável pela armação.

Com maior posse e atuando com os 10 jogadores de linha no campo de ataque, o time de Condá até carimbou a trave com Arthur Gomes, mas deixou espaços bem explorados pela velocidade de Marcinho. O caminho foi então sacramentado pelo atacante, que recebeu lançamento de Juninho, e marcou por cobertura, aos 17 da etapa final.

Retorno com estrela

A entrada de Osvaldo, na vaga de Edinho, foi determinante para a organização da equipe. Mostrando estar recuperado da lesão na panturrilha, o atacante se apresentou bem nas ligações entre defesa e ataque, sendo bastante acionado no esquema ofensivo.

O jogador ainda fechou a vitória com chute no canto, após assistência de Marcinho, aos 19 do segundo tempo.

Nordeste Notícia
Fonte: O Povo

Comente com Facebook