O jogo entre África do Sul e Senegal, que aconteceu no dia 12 de novembro de 2016, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo será remarcado pela Fifa. O motivo: a comprovação de que o árbitro Joseph Odartey Lamptey estava manipulando o resultado. Para Arnaldo Cezar Coelho, esse tipo de atitude da Fifa não é um evento isolado e deverá se mostrar mais constante, principalmente nessas Eliminatórias.

– O árbitro errou. O jogo acabou 2 a 1 para a África do Sul. Mas não foi um erro normal, a Fifa desconfiou de que tinha algo por trás desse erro. Depois de quase um ano de sindicância, o Comitê Disciplinar conseguiu comprovar que houve manipulação de resultado. Isto é, o erro do juiz foi de propósito. Baniu o árbitro da Fifa, nunca mais apita futebol, e o jogo será remarcado. A decisão da Fifa foi muito acertada. Eles estão monitorando esses sites de apostas porque o volume de apostas em um jogo de futebol está muito grande. Nessas Eliminatórias todos os jogos que tenham alguma irregularidade, algum pênalti mal marcado, vão fazer uma sindicância. E se realmente comprovar má fé, eles vão anular os jogos e punir os árbitros envolvidos com rigor – opinou.

Em março desse ano, o árbitro Joseph Odartey Lamptey foi considerado culpado de manipular o resultado do jogo e foi permanentemente banido do futebol. Nessa última quarta-feira, dia 6 de setembro, a Fifa anunciou que a partida entre África do Sul e Senegal será remarcada para novembro. Porém sem data, horário e local ainda confirmados.

Para o ex-jogador, Roger Flores, qualquer que tenha sido o resultado da partida, se for comprovado que o juiz tenha ido apitar o jogo com a intenção de manipular o jogo, a partida deve ser suspensa.

– Independentemente do resultado do jogo, se você tem a certeza de que o árbitro foi para a partida com a intenção de manipular o jogo, essa partida tem que ser suspensa – disse.

Fonte: Espn.com

       
Curta nossa página!
   
Envie sua notícia, clique na imagem!