Corpo de Bombeiros localizam o corpo de mais uma vítima do desabamento em Fortaleza — Foto: João Pedro Ribeiro/ TVM

Os bombeiros localizaram, nesta quinta-feira (17), o corpo de mais uma vítima do desabamento do Edifício Andrea, em Fortaleza. Com isso, subiu para 5 o número de mortes confirmadas pelo órgão no desmoronamento do prédio no Bairro Dionísio Torres, ocorrido no dia 15 de outubro.

De acordo com o coronel Luis Eduardo Holanda, comandante dos bombeiros, o corpo encontrado é Nayara Pinho Silveira, 31 anos. Ela é filha de Antônio Gildasio Holanda Silveira, de 60 anos, que também morreu no desabamento.

PUBLICIDADE

O corpo de Nayara Pinho foi localizado sob os escombros por volta das 11h45. No início da manhã desta quinta-feira, os bombeiros já haviam localizado o corpo de Gildasio Holanda Silveira de 60, que estava sob os escombros.

Assim como ocorreu pela manhã, os bombeiros cobriram o local onde o corpo foi localizado com uma lona escura durante os trabalhos de remoção dos destroços. Os socorristas removeram parte dos escombros utilizando baldes para evitar o uso de máquinas pesadas durante a operação de retirada do corpo.

O coronel dos Bombeiros Eduardo Holanda afirmou que o corpo de uma vítima permanece sob os escombros e ainda não foi resgatado. O corpo está em uma área de difícil acesso pelos bombeiros. A vítima já consta na lista das 5 pessoas mortas na tragédia.

“Existe um corpo já localizado e que a gente vai começar manobras, dividir cenários. Esse corpo está em uma porção diferenciada do local onde a gente está fazendo as incursões para resgatar as pessoas. Agente vai dividir o cenário para resgatar esse corpo que ainda está lá”, disse o coronel.

O comandante acrescentou que as equipes permanecem em busca de cinco pessoas desaparecidas, sendo duas mulheres e três homens. “Permanecemos com todas as equipes. Restam a resgatar outras cinco pessoas. Temos ainda condições de resgatar pessoas com vida. As equipes estão trabalhando para resgatar as cinco, das quais são duas mulheres e três homens a serem resgatados”.

Bombeiros entram no terceiro dia de resgate de pessoas desaparecidas sob escombros de prédio desabado em Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM

Bombeiros entram no terceiro dia de resgate de pessoas desaparecidas sob escombros de prédio desabado em Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM

O que se sabe até agora

  • Edifício Andrea desabou às 10h28 do dia 15 de outubro
  • Até a última atualização desta reportagem, havia 5 mortos, 7 resgatados com vida e 5 pessoas desaparecidas
  • O prédio ficava no cruzamento na Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli, a cerca de 3 quilômetros da Praia de Iracema, região turística da capital cearense
  • A prefeitura disse que a construção do prédio foi feita de maneira irregular e ele não existia oficialmente, mas o G1 localizou o registro do imóvel em um cartório da capital: a existência do edifício é conhecida desde 1982
  • Testemunhas contaram que o edifício estava em obras
  • Vídeo mostra que as colunas de sustentação estavam com situação precária
  • Ruas no entorno do edifício foram bloqueadas e sete imóveis próximos ao local do desabamento foram interditados

Vítimas identificadas

Corpo retirado dos escombros do prédio em Fortaleza — Foto: Camila Lima/SVM

Corpo retirado dos escombros do prédio em Fortaleza — Foto: Camila Lima/SVM

Das 5 mortes confirmadas, o Governo do Ceará divulgou a identificação de três pessoas. A 4ª vítima, encontrada nesta quinta-feira, foi identificada como Antônio Gildasio Holanda Silveira, de 60 anos, morador do edifício e pai de Nayara Pinho, que ainda está desaparecida. Ele foi identificado pela Perícia Forense por meio da necropapiloscopia, técnica específica realizada por meio da coleta da impressão digital do corpo e o confronto da impressão digital contida em um documento da pessoa.

A primeira morte foi confirmada foi de Frederick Santana dos Santos, de 30 anos, entregador que estava em um mercadinho que funcionava ao lado do prédio. A segunda vítima foi identificada oficialmente foi Izaura Marques Menezes, de 81 anos, que era moradora do Edifício Andrea. A idosa é avó de Fernando Marques, de 20 anos, o primeiro sobrevivente resgatado do desastre. Izaura também é esposa de Vicente de Paula Vasconcelos de Menezes, de 87 anos, e mãe de Rosane Marques de Menezes, de 55 anos, que ainda estão desaparecidos.

Até a última atualização desta reportagem, o Corpo de Bombeiros ainda havia revelado a identificação oficial da segunda pessoa retirada sem vida dos escombros do prédio. O corpo foi encontrado durante a madrugada do dia 16 de outubro com o auxílio de cães farejadores. O corpo é de uma mulher, ainda não identificada oficialmente pelo Governo do Ceará.

Mapa mostra localização do Edifício Andrea, em Fortaleza, e descrição dos apartamentos — Foto: Arte/G1

Mapa mostra localização do Edifício Andrea, em Fortaleza, e descrição dos apartamentos — Foto: Arte/G1

Nordeste Notícia
Fonte: G1

Comente com Facebook