Rennan era um dos diretores da Torcida Organizada do Ceará (foto: Reprodução/Redes sociais )
Rennan era um dos diretores da Torcida Organizada do Ceará (foto: Reprodução/Redes sociais )

Um dos diretores da Torcida Organizada do Ceará (TOC), referente ao Ceará Sporting Club, Rennan Silva, foi morto neste sábado, 18. As páginas da torcida publicaram nota de pesar lamentando o ocorrido. Rennan seria diretor da TOC e atuava no Aracapé. Eles é uma das vítimas de um triplo homicídio registrado na madrugada deste sábado,18, em Campos Belos, na zona rural de Caridade, a 193 km de Fortaleza.

Páginas de torcidas organizadas como a TOC e a Cearamor divulgaram notas de pesar e cancelaram suas confraternizações. Grupos de Maracanaú e Caucaia prestaram diversas homenagens a Rennan. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o crime ocorreu nas primeiras horas do sábado, 18, e vitimou dois homens e uma mulher, de 25 anos, em frente a uma residência na localidade de São Vicente. As investigações iniciais apontam que as mortes resultaram de uma troca de tiros entre dois grupos.

Conforme a SSPDS, horas antes de o crime ser registrado, quatro homens invadiram uma residência e ficaram aguardando um veículo chegar ao local. Quando o carro se aproximou, houve uma troca de tiros. Duas pessoas que estavam no automóvel acabaram mortas, entre elas, a mulher de 25 anos. Já o terceiro morto é um dos suspeitos de invadir a casa.

De acordo com o órgão, no carro foi encontrada uma espingarda, além de 14 munições calibre 357, dez munições calibre 38 e duas munições calibre 380, 130 gramas de cocaína, duas gramas de crack e uma quantia em dinheiro. Já no bolso da roupa de uma das vítimas foram encontradas 20 munições intactas calibre nove milímetros.

Equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foram acionadas e realizaram os primeiros levantamentos no local. O caso é investigado pela Delegacia Regional de Canindé, unidade da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) da região.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101 0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias também podem ser encaminhadas para o telefone (85) 3343 6813, da Delegacia Regional de Canindé. O sigilo e o anonimato são garantidos.

 

 

Nordeste Notícia
Fonte: O Povo

       
Curta nossa página!
   
Envie sua notícia, clique na imagem!