Policiais penais Glauber Monteiro Peixoto e Wendell Gondim Cruz. — Foto: Divulgação

Um policial penal é suspeito de matar a tiros um colega de trabalho na Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza, na madrugada deste sábado (6). Após o crime, ele tirou a própria vida nas imediações da Praia de Iracema, em Fortaleza, segundo informações da Polícia Civil.

O policial penal Wendell Gondim Cruz, 43 anos, teve um surto psicológico e atirou contra o colega, Glauber Monteiro Peixoto, segundo nota do Sindicato dos Policiais Penais e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará (Sindppen). O sindicato lamentou a morte dos dois policiais.

A Polícia Civil informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apura as circunstâncias do homicídio.

O Sindppen disse, ainda, que publicou uma cartilha sobre trabalho decente para o dia do servidor público, mas que o acesso ao livro nas unidades prisionais foi cerceado devido a ter se posicionado publicamente acerca de um vídeo sobre os excessos durante um treinamento de policiais penais.

O g1 solicitou posicionamento da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) sobre as críticas do sindicado e a respeito da investigação sobre o crime, mas até a publicação desta matéria não obteve retorno.

Ainda conforme o sindicato, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já notificou a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará sobre a necessidade de um plano emergencial para o sistema penitenciário do Ceará.

 

 

Nordeste Notícia
Fonte: SVM

       
Curta nossa página!
   
Envie sua notícia, clique na imagem!