Momento dos disparos de mísseis contra as bases norte-americanasFoto: reprodução

O chanceler iraniano Javad Zarif disse, na noite desta terça-feira, que o Irã não procura guerra, mas apenas se defender contra qualquer agressão. A mensagem foi dada em sua conta oficial no Twitter após a série de disparos de mísseis contra bases militares dos EUA no Iraque, em retaliação à morte de um general iraniano por um drone americano, na última sexta. “Não procuramos uma escalada ou guerra, mas nos defenderemos contra qualquer agressão”, tuitou o chanceler.

Já Donald Trump, presidente dos EUA, após horas de silêncio, tuitou dizendo que “está tudo bem”, sem informar se houve mortes nos disparos dos mísseis. Ele prometeu divulgar um comunicado na manhã desta quarta-feira.

PUBLICIDADE

Apesar de as duas autoridades evitarem falar em “guerra”, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) proibiu as empresas aéreas registradas nos Estados Unidos a sobrevoar Iraque, Irã e o Golfo Pérsico, após o ataque com mísseis desta terça-feira contra bases americanas no território iraquiano.

artearte

“A FAA emitiu avisos aos pilotos esta noite explicando as restrições de voo (…) no espaço aéreo sobre Iraque, Irã e as águas do Golfo Pérsico e do Golfo de Omã”.

 

Vídeo mostra momento em que mísseis atingem base dos Estados Unidos no Iraque; veja mais: http://bit.ly/2s8XEXS 

Vídeo incorporado

Veja outros Tweets de Diário do Nordeste

 

“A FAA continuará monitorando de perto os eventos no Oriente Médio”.

 

O Irã disparou “mais de um dúzia de mísseis” na noite de terça contra as bases em Al-Assad e Erbil, que abrigam tropas americanas no Iraque, segundo o departamento de Defesa dos Estados Unidos. Segundo o Pentágono, não há informações sobre baixas nas bases até o momento.

A TV estatal em Teerã revelou que o ataque foi uma resposta à morte do general iraniano Qasem Soleimani, atingido por um míssil disparado por um drone americano na sexta-feira passada, em Bagdá.

Comente com Facebook