Vídeos mostram objetos se movendo “sozinhos” em Hospital Regional de Iguatu, no Ceará

PUBLICIDADE

Vídeos de objetos supostamente se movendo “sozinhos” dentro do Hospital Regional de Iguatu, na Região Sul do Ceará, intrigando a população da cidade e despertam a curiosidade dos cearenses após serem compartilhados na internet. As imagens foram registradas por um funcionário do hospital. O homem confirma que presenciou eventos sobrenaturais, mas não quis dar entrevista. (veja vídeo acima)

A TV Verdes Mares entrou em contato com o Hospital de Iguatu, mas os responsáveis pela unidade não quiseram se pronunciar sobre o caso.

As imagens mostram três objetos se movendo dentro de uma ala em que pacientes estão internados, deitados em camas. Ao lado da cama de um dos pacientes um cesto de lixo se movimenta e é arrastado, e um suporte de soro também se move.

Em um terceiro vídeo, as imagens mostram um cilindro de oxigênio balançando entre os leitos. Nos três vídeos não é possível ver se há alguma pessoa manuseando os objetos.

Credibilidade das imagens divide opiniões
Moradores de Iguatu têm opiniões diferentes sobre o assunto. Um taxista que mantém ponto de táxi em frente ao hospital acredita no evento misterioso e afirma já ter ouvido histórias curiosas sobre o local. “Não é a primeira vez não. Tem um quarto ali que ele é fechado e ninguém entra, e a luz acende sozinha e apaga”, comenta.

O estudante Mateus de Souza considera o caso “uma coisa muito inusitada”. “Assim, não quis acreditar de primeiro momento, mas é uma coisa bem bizarra pra mim, como iguatuense, acontecer um fato desse no nosso hospital”, diz.

Já o estudante Marcos Martins não descarta a possibilidade de o caso ser real. “Eu acho que tudo pode acontecer, acho que tudo é possível, então não podemos descartar a hipótese”, manifesta.

Para o pesquisador em ufologia e eventos paranormais, Weliston Paiva, podem se tratar, de fato, de eventos sobrenaturais.

“O corpo humano é dotado de duas partes. Nós temos uma parte matéria, que é o corpo em si, e temos a parte energética que comanda todos os sistemas, que nós podemos chamar de espírito ou então corpo mental”, expõe o pesquisador. Ele acredita que espíritos de pessoas que faleceram no hospital podem permanecer no local por algum tempo após a morte.

“Eles ficaram ali por algum tempo, estão ainda ali por algum tempo, e querem transmitir alguma mensagem para as pessoas ali presentes. E a maneira que eles encontram, porque eles não podem dar uma mensagem direta devido a não encontrar uma pessoa sensitiva, que nós chamamos de médium, eles movimentam objetos”, justifica. O especialista também destaca a hipótese de que espíritos dos pacientes ainda internados, e fora do estado de consciência, possam querer se comunicar de alguma forma.

Nordeste Notícia
Fonte: G1

Comente com Facebook