O sequestrador saiu do ônibus e foi atingido pelo disparo de um sniper Reprodução/TV Globo

Após três horas e meia, terminou o sequestro de passageiros de um ônibus na Ponte Rio-Niterói, que liga as duas cidades do estado do Rio de Janeiro. O veículo foi parado na via por volta das 5h45 da manhã desta terça-feira (20). Após liberar seis reféns, às 9h02, o suspeito saiu do ônibus e foi baleado na perna por um sniper (atirador de elite). Às 9h18, a PM informou que o sequestrador morreu na ação. Ele usava uma arma de brinquedo. Todos os reféns estão bem.

Por volta das 8h40, havia 31 reféns no ônibus, segundo a PM. Outros seis foram soltos. Antes a polícia informou que eram, ao todo, 22 sequestrados. Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar acompanharam o sequestro desde os primeiros minutos.

PUBLICIDADE

Sequestrador disse que era policial

De acordo com a PRF, o suspeito se identificou como policial militar. “Ele parou o ônibus da Galo Branco na Ponte Rio-Niterói. Ele está ameaçando jogar gasolina no ônibus, colocando os passageiros em perigo. Estamos em negociação com ele para liberar mais reféns, não sabemos qual o real propósito dele”, disse mais cedo a porta-voz da PRF, Sheila Sena.

Segundo o portal G1, o homem mandou o motorista parar o transporte no sentido em direção ao Rio. Um telefone celular foi repassado de dentro do ônibus para a PRF, numa ação rápida. Às 6h30, um objeto em chamas foi jogado para fora do veículo.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegou ao local por volta das 6h55 com negociadores para tentar um contato com o sequestrador. Às 7h20, a rodovia também teve o outro sentido bloqueado.

Ônibus Rio
Um telefone celular foi repassado de dentro do ônibus para a PRFReprodução/TV Globo

O ônibus faz uma linha que sai da cidade de São Gonçalo, na Região Metropolitana, e vai até o Bairro Estácio, na região central do Rio.

A via foi boqueada e um grande congestionamento se formou nos acessos à Ponte Rio-Niterói.

Ônibus Rio
A via foi boqueada e um grande congestionamento se formou nos acessos à Ponte Rio-NiteróiReprodução/TV Globo 

Nordeste Notícia
Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook