Nesta segunda-feira (24) o Juiz de direito de Ipueiras Dr. Thales Pimentel recebeu duas denúncias de ação penal do Ministério Público contra Francisco Baia de Oliveira Filho, onde o mesmo se tornou réu. Uma delas de ação criminal de ameaça proferida ao vereador Marcelo Mourão no mês de fevereiro de 2019, na Câmara de Ipueiras. Segundo relatos, Baia Filho o teria ameaçado na câmara municipal perguntando se o poder legislativo iria representar contra ele, se referindo a um vídeo publicado nas redes sociais onde o mesmo difama os vereadores do Município. Baia filho teria dito em tom agressivo ao vereador que o mesmo ‘iria arcar com as consequências’ caso a representação se concretizasse.

Na segunda ação denunciada pelo promotor, Baia Filho é acusado de injúria após ter proferido xingamentos ao vereador Antonio Dandão após sua fala na Câmara Municipal em plena sessão e em seguida através de seu perfil nas redes sociais. O mesmo ainda se referiu a Câmara de Ipueiras como um ‘circo’ e que os vereadores são ‘palhaços’.

Baia Filho já foi julgado e condenado pela justiça por crime de roubo com pena aumentada em razão de o crime ter sido praticado com uso de violência com emprego de arma contra pessoa idosa e responde por outra ação criminal com base na ‘Lei do Colarinho Branco’ no Município de Ipu. Com o recebimento das denúncias, Francisco Baia de Oliveira Filho poderá regredir de regime, até mesmo para o regime fechado em presídio estadual, conforme o Artigo 118 da Lei de Execuções Penais.

Nordeste Notícia com conteúdo do Radialista Jucelino Araújo

Comente com Facebook