Estudantes de graduação do curso de Engenharia Metalúrgica e de Materiais. (Foto: Arquivo pessoal)

Você já parou para pensar sobre qual o valor para produzir o aço? Mesmo apesar de incomum, a resposta para essa pergunta pode ser dada por Dylan Santos, 22, aluno do curso de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ele foi selecionado para participar de competição na Espanha em que participantes do mundo todo concorrem para criar uma tonelada da liga metálica pelo menor valor possível. Sem patrocínio e com finanças limitadas, o carioca radicado no Ceará busca por apoio para viajar – através de vaquinha virtual – e poder representar o Brasil no exterior.

A competição na qual Dylan está participando é a Steel Challenge, uma disputa internacional que busca a produção mais barata de aço por meio de simuladores, organizada pela World Steel Association (Associação Mundial do Aço, tradução livre). A instituição representa aproximadamente 190 produtoras, incluindo as 20 maiores companhias do mundo. Os objetivos principais por trás do torneio são a otimização na indústria de produção, levando em conta a finitude dos recursos naturais, bem como a a difusão de conhecimentos relacionados à área.

Para obter a vaga, Dylan teve de passar pela etapa regional contra participantes das américas do Norte e do Sul, realizada em 28 de novembro passado. Estudante do 5º semestre da graduação, ele teve pela frente adversários já formados ou com doutorado e PhD. “Venho me preparando desde quando entrei na universidade e descobri a competição. São dois anos de muito estudo para conseguir”, diz.

Além dele, os alunos Bruno Saunders, Mateus Nunes e Daniel Aquer competiram na etapa regional, ficando em segundo, terceiro e sexto lugar, respectivamente. Dylan relembra que durante a preparação todos estudaram juntos, compartilhando, além da amizade, os ensinamentos sobre a produção de aço. “Assim que vimos o resultado de que havíamos passado ficamos muito felizes. Mas já fomos pensar em plano de patrocínio”, afirma, informando que a próxima fase será disputada em equipe, seguindo o ranqueamento da primeira etapa.

A fase internacional ocorrerá na cidade de Madri, na Espanha, no próximo dia 16 de abril. Até lá, o grupo espera arrecadar R$ 27 mil, valor estimado para cobrir os custos de passagens, hospedagem e alimentação.

Steel Challenge

Na Steel Challenge, os participantes têm de produzir, por meio de simuladores online, uma tonelada de aço em até uma hora e pelo menor valor possível. Na etapa regional, Dylan Santos foi o campeão ao conseguir gerar a liga metálica por US$ 369,014. Na fase internacional, realizada em Madri, a equipe da UFC terá de enfrentar os vencedores das demais regiões do mundo.

“Tenho ciência de que vai ser muito difícil, principalmente porque competir contra os chineses é bem complicado. Mas estou completamente confiante”, enfatiza Dylan, o qual diz acreditar que conseguirá trazer o título para a UFC. Na competição, a universidade possui histórico positivo, contando com mais de dez títulos regionais e outros dois mundiais.

A etapa internacional da Steel Challenge ocorrerá no dia 16 de abril, momentos antes da reunião cerimonial das maiores companhias siderúrgicas do planeta. Na ocasião, será apresentado e discutido o balanço anual da produção de aço no mundo.

Importância da educação

Dylan Santos sempre foi estudante de escola pública, tendo em mente que sua história é toda versada e moldada pela educação. “Nunca viajei para fora e estou indo participar de uma das maiores competições do mundo. É uma marca em relação a minha história e vejo o quanto a educação tem mudado minha vida. Ela vai me permitir conhecer um novo país”, exemplifica orgulhosamente o jovem, nascido no Rio de Janeiro, mas que desde os dois anos mora no Ceará.

Para ajudar

 Vaquinha virtual

 

Nordeste Notícia
Fonte: O Povo

Comente com Facebook