Maria Elailane foi arrastada pelo cabelo até a casa onde foi morta. (FOTO: Reprodução)

Subiu para oito o número de pessoas capturadas pela Polícia, suspeitas de participação na sessão de espancamento seguida de morte de uma mulher de 19 anos, na última terça-feira (14), em Sobral, a 231 km de Fortaleza. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou no final da tarde de hoje mais informações sobre os oito suspeitos. Em nota, a SSPDS afirma que foram capturados quatro adultos e quatro adolescentes.

O delegado Paulo Castro, responsável pelo caso, disse que o fato se deu por conta de rixa entre grupos criminosos. O delegado revelou ainda que um dos envolvidos – conhecido da vítima – foi o responsável por atrair e levá-la ao local do crime.

Foram presos: Cláudio Leandro dos Santos (19), que já responde por crime contra a paz pública, Daniele Silva de Oliveira (26), Maria Kelly Melo da Silva (22) e Maria Luisa França Sousa (23), todas sem antecedentes criminais. Já os menores apreendidos são duas adolescentes, de 15 e 17 anos, sendo que a última já responde um ato infracional por tráfico de drogas, além de dois indivíduos, de 16 e 17 anos, cujo mais velho já responde por crime contra a administração pública e receptação.

Os capturados foram autuados por homicídio qualificado e por integrar organização criminosa. “Essas pessoas têm participação direta no crime, estão no vídeo, se reconhecem, algumas inclusive confessam o fato”, explicou o delegado.

Segundo a Polícia, Maria Elailane do Nascimento foi agredida a socos e pontapés, foi apedrejada e recebeu golpes de faca, arma com a qual foi morta. Os próprios autores do crime filmaram as cenas, o que possibilitou aos policiais identificarem os envolvidos.

Para o Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) de Sobral, há indícios de que a vítima seria integrante de uma facção criminosa rival ao grupo que a agrediu, e teria sido morta por passar por uma rua do bairro Terrenos Novos, em Sobral, sob domínio desse grupo criminoso.

Elailane foi agredida em plena rua e depois o espancamento seguiu em um imóvel abandonado, onde foi morta.

 

Comente com Facebook