A escritora Angela Gutierrez será a primeira mulher a assumir a presidência da Academia Cearense de Letras, em Fortaleza — Foto: Helene Santos/ SVM

A escritora Angela Gutiérrez toma posse nesta quarta-feira (30) como presidente da Academia Cearense de Letras (ACL). Ela é a primeira mulher a assumir o cargo em 124 anos de existência da agremiação literária do gênero mais antiga do Brasil. O evento acontece no Palácio da Luz, no Centro de Fortaleza.

A nova presidência assume após a gestão de Ubiratan Aguiar e estará à frente da casa durante o biênio 2019-2020.

Angela Gutiérrez terá como vice-presidente o professor e poeta Juarez Leitão. A nova presidente pretende estimular na Academia a presença de pesquisadores, grupos e pessoas interessadas em mergulhar na literatura cearense, com ênfase na circulação de pessoas pelos corredores da casa.

Também será priorizada, conforme Gutiérrez, a realização de projetos culturais que valorizem o livro e os autores e autoras locais, abrindo possibilidades para que diferentes segmentos possam interagir. O local possui, dentre outros espaços, biblioteca restaurada com títulos importantes para compreensão da história literária do Ceará.

Legado familiar

Natural de Fortaleza, Angela Gutiérrez é autora de sete livros, entre eles “O Mundo de Flora”, considerada sua obra-prima; “Avis Rara”; e “Luzes de Paris e o Fogo de Canudos”. Ela participou ainda da organização de diversas outras publicações, em parceria com nomes como Sânzio de Azevedo e Estrigas.

Angela Gutiérrez é bisneta do intelectual Tomás Pompeu de Sousa Brasil, o primeiro presidente da Academia Cearense de Letras, dando continuidade ao legado da família.

Foi na casa do bisavô que a escritora passou os primeiros anos da infância, imersa em uma vastidão de livros, que colaborou para a trajetória de Angela Gutiérrez.

Nordeste Notícia
Fonte: G1

Comente com Facebook