O biólogo e professor Vanderson, de 35 anos, foi excluído do Big Brother Brasil 2019. Na manhã desta quarta-feira (23), adelegada Rita Salim, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá (DEAM), no Rio de Janeiro, compareceu aos estúdios da Globo para conduzi-lo a prestar depoimento.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

O departamento recebeu a solicitação da Polícia Civil do Acre, estado do participante, onde ele é investigado por agressão, atentado ao pudor e estupro.

Como ele precisou sair da casa, a produção decidiu pela eliminação do participante e não colocará mais ninguém na disputa.

O apresentador Tiago Leifert entrou ao vivo e informou aos brothers que “Por uma questão jurídica, Vanderson teve que sair do confinamento e ter contato com o mundo exterior, por isso ele está desclassificado. Jogo que segue para vocês”. Ele pediu para os confinados arrumarem as coisas do acreano e deixarem as malas na despensa.

Entenda o caso

O biólogo e professor teve três boletins de ocorrência abertos contra ele e é investigado por lesão corporal no âmbito da violência doméstica, estupro e importunação ofensiva ao pudor.

No caso do estupro, a delegada encarregada do caso, Juliana de Angelis Carvalho, confirmou ao UOL que a relação começou consensual, mas depois a vítima foi forçada a realizar atos contra sua vontade.

Um dos casos que ficou público, mas que não está no inquérito, foi o de Maíra Azevedo, de 27 anos. Ela contou ao Yahoo que, no período em que namoravam, Vanderson era muito agressivo quando contrariado e chegou a agredi-la. “Tínhamos voltado de uma festa e começamos uma discussão boba dessas de relacionamento, quando ele segurou meu cabelo ao mesmo tempo que apontava o dedo na minha cara e gritava. Não conseguia me soltar”.

A família de Vanderson, juntamente do advogado, negam todas as acusações e dizem que vão tomar as medidas legais necessárias.

Nordeste Notícia
Fonte: Famosidades

Comente com Facebook