Somente neste mês de agosto, foram apreendidos 369,54Kg de drogas na região, o que representa 56,34% do total deste ano naquela área ( Foto: Helene Santos )

A apreensão de drogas no Norte do Ceará deu um salto. Conforme dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o crescimento nas apreensões de entorpecentes é de 378%, em comparação a igual período (janeiro a agosto) do ano passado. Em números absolutos, a Polícia apreendeu 655,87Kg de entorpecentes, em 2017, na Região Norte, enquanto 137,20Kg de drogas foram retidos, nos oito primeiros meses de 2016. Somente neste mês de agosto, foram retirados das ruas 369,54Kg de narcóticos, o que representa 56,34% do total deste ano, naquela área.

O tráfico de drogas é tratado, pelo comandante de Policiamento do Interior Norte (CPI Norte), coronel Júlio Aquino, como o principal ‘calo’ do combate à criminalidade na Região. “Estamos fazendo a contenção dos crimes com o aparato que o Estado está nos disponibilizando. Hoje, nosso maior ‘calo’ é o tráfico, mas estamos combatendo veementemente. A partir do tráfico é que vem todo esse mal que assola a nossa sociedade, que são os homicídios e roubos”.

Para o coronel Júlio Aquino, o crescimento dos homicídios e o aumento do número de armas de fogo apreendidas, no Interior Norte, têm ligação direta com o poderio do tráfico de drogas e o combate ostensivo realizado pela Polícia Militar.

De acordo com registros da SSPDS, o número de homicídios na Região Norte, aumentou 22%, passando de 385 ocorrências entre janeiro e julho de 2016, para 470 em igual período deste ano. Já a quantidade de armas de fogo apreendidas cresceu 18,7%, passando de 847 entre janeiro e agosto do ano passado, para 1.005 neste ano.

Litoral

O comandante do CPI Norte afirmou que a Polícia Militar tem uma preocupação especial com o tráfico de drogas no Litoral, principalmente na Praia de Jericoacoara. “Aquela área recebe gente de todo o Brasil. Temos que aumentar a ostensividade para mostrar ao turista que existe uma boa qualidade no serviço. Na época de alta estação, aumenta 1/3 do efetivo do policiamento no Litoral e aumentam as abordagens nas rodovias que dão acesso às praias”, destacou.

Segundo o oficial, além da alta estação entre dezembro e fevereiro, existe uma atenção especial da PM aos meses de agosto e setembro, quando o Ceará recebe muitos turistas europeus.

Nordeste Notícia
Fonte:O Povo

       
Curta nossa página!
   
Envie sua notícia, clique na imagem!