Depois de mais de cinco horas, motorista de carro blindado foi retirado do veículo após negociação com a polícia, em Sobral. — Foto: Maristela Gláucia/Sistema Verdes Mares

Foi encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em estado grave, uma das mulheres atropeladas pelo motorista de um carro blindado que provocou perseguição e tiroteio em Sobral, na última quinta-feira (16).

O motorista do carro blindado conseguiu ser retirado do veículo depois de mais de cinco horas de negociação com a polícia. Ele furou um bloqueio montado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), colidiu com outros veículos e atingiu duas mulheres que estavam em uma motocicleta.

PUBLICIDADE

De acordo com a assessoria da Santa Casa de Misericórdia, uma das vítimas, de 36 anos, respira com ajuda de ventilação mecânica após passar por uma cirurgia na coluna. O procedimento aconteceu no começo da madrugada de hoje (18). Devido ao impacto, a mulher recebeu uma forte pancada na bacia e na coluna, além de ter o pulmão perfurado.

A outra mulher atropelada durante a perseguição é irmã dela e já recebeu alta devido aos ferimentos mais leves, que atingiram pescoço e coluna.

Cerco policial em Sobral para render motorista de camionete

Quanto ao motorista, permanece internado na ala particular da Santa Casa de Sobral, com escolta policial. Ele está consciente e é acompanhado por uma equipe médica, aguardando avaliação de um psiquiatra.

Negociações
O caso começou quando o motorista furou o bloqueio montado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ao entrar na cidade de Sobral, os agentes federais ordenaram que o condutor parasse, mas ele não obedeceu e, ao tentar realizar uma manobra de marcha à ré, colidiu com o carro da polícia e com outros veículos que estavam estacionados na rua.

A polícia atirou no carro, forçando a parada. Daí em diante, seguiram-se as negociações, que duraram mais de cinco horas para que o motorista saísse do veículo.

Nordeste Notícia
Fonte: Sistema Verdes Mares

Comente com Facebook