Vitória, foto reprodução Facebook. Segundo parentes, unidade se negou a realizar cesárea; adolescente teria morrido por hemorragia

Uma jovem natural de Mocambo, distrito de Guaraciaba do Norte morreu durante parto em São Paulo. A família da jovem, que reside atualmente na Vila São José, em Diadema, São Paulo, acusa o Hospital Municipal da cidade, mais conhecido como Piraporinha, de negligência pela morte de mãe e bebê.

A jovem Vitória Ferreira de Oliveira, 15 anos, grávida de nove meses, morreu, na madrugada desta quinta-feira (23), após problemas no parto, onde seu filho também veio a óbito. Segundo a família, o hospital teria negado a realizar o parto cesária na adolescente.

PUBLICIDADE

De acordo com a mãe, a dona de casa, Adriana Ferreira Duarte, de 46 anos, Vitória deu entrada na unidade na quarta-feira (22), por volta das 10h, sentido fortes dores e contrações. Em seguida, a equipe de enfermagem teria deixado a gestante deitada para aguardar uma possível dilatação “induzindo a ter o parto normal”, foi quando Adriana solicitou que o parto fosse feito por cesárea.

“Depois, a deitaram, começaram a fazer um ultrassom e comentaram que não estavam escutando o coração do bebê. Eu entrei em desespero”, comenta em lágrimas a dona de casa.

Após o ocorrido a jovem de apenas 15 anos junto com o bebê não registram e morreram. A família está indignada. Os parentes e amigos tanto em São Paulo, como na região do município de Guaraciaba do Norte pedem a investigação do caso. Suspeitam de negligência e pedem justiça.

Nordeste Notícia com informações Prof. Carlos Pereira.

Comente com Facebook