Com a chegada das chuvas, os fortalezenses precisam adotar alguns cuidados a mais. Isso porque, nesta época do ano, os riscos de picadas de animais peçonhentos, como escorpiões e cobras, aumentam.

De acordo com o Ministério da Saúde, os meses de dezembro a março correspondem a períodos quentes e úmidos e essas são as condições ideais para a proliferação desses insetos.

PUBLICIDADE

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, 6.587 pessoas foram picadas por escorpiões em 2019. São 1.497 casos a mais se comparado a igual período de 2018, que somou 5.090 registros. O aumento é de quase 30%.

Os acidentes causados por esses animais podem desencadear sérios problemas de saúde, como explica o gerente da célula de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde de Fortaleza, Atualpa Soares. “O tipo de escorpião que a gente tem prevalência no município de Fortaleza não é um dos mais agressivos ou dos mais peçonhentos. Mas ele pode levar à morte, sobretudo em indivíduos como criança e idosos. Mas, independente da morte ou não, causa muita dor e incômodo. É necessário atendimento hospitalar”, ressaltou.

Juliana Pinheiro, assessora de marketing, ainda lembra da dor ao ser picada por um escorpião no ano passado. “Quando eu fui ao banheiro, todas as luzes estavam apagas e eu só senti uma dor horrível, como se estivesse entrando uma agulha no meu pé. É uma dor que eu nunca tinha sentido nada parecido antes”, contou.

Já os moradores do Bairro Vila Manoel Sátiro, na capital cearense, estão preocupados com o surgimento de cobras nos últimos dias. Segundo eles, os animais vêm de um terreno baldio. Em 15 dias, 21 cobras já foram encontradas.

Para evitar esses tipos de acidente, as dicas são: não acumular lixo, entulho ou materiais de construção, manter limpos os móveis, cortinas e cantos de paredes. É importante também vedar buracos em paredes, forros e rodapés.

Caso a pessoa seja picada, a orientação é que busque imediatamente um hospital para serem tomadas as devidas providências. Em Fortaleza, o Instituto Doutor José Frota (IJF) é referência nesses tipos de atendimentos.

Nordeste Notícia
Fonte: Tribuna do Ceará

Comente com Facebook