10 de Agosto de 2016. com a notÌcia de vagas para a f·brica de calÁados,  busca por emprego aumentou na unidade do Sine, em Sobral, que atende 54 municÌpios da regi„o Norte.  - regional - 15re0901  -  MARCELINO JR
10 de Agosto de 2016. com a notÌcia de vagas para a f·brica de calÁados, busca por emprego aumentou na unidade do Sine, em Sobral, que atende 54 municÌpios da regi„o Norte.
– regional – 15re0901 – MARCELINO JR

Sobral. A indústria de calçados, maior empregadora da região, abriu 200 novas vagas no setor de produção e no programa Jovem Aprendiz, do Governo Federal, que visa capacitar profissionalmente adolescentes e jovens em todo o País.

A indústria calçadista, com oito fábricas instaladas na cidade, e outras empresas agregadas, continua sendo a maior empregadora na região. Por conta disto, acaba servindo de termômetro, quando o assunto é empregabilidade, tanto em Sobral quanto nos municípios vizinhos.

PUBLICIDADE

Desde o início desta semana, o Sistema Nacional de Emprego de Sobral (Sine) tem registrado aumento na oferta de trabalho na cidade. Para facilitar o acesso, os requisitos exigidos são o ensino médio incompleto, com idade a partir de 18 anos, com ou sem experiência.

Déficit

No ano passado, o Sine registrou queda de 2 mil empregos e significativa diminuição dos postos de trabalho, em todos os setores. Este ano, o baixo índice permaneceu inalterado, apresentando uma melhora com esse novo processo de seleção, com o chamamento do início da semana.

De acordo com João Lourenço Portela, coordenador da Região Norte do Sine/IDT, “entramos o ano com queda na oferta de vagas e consequente diminuição na busca por emprego”, disse. “Vamos torcer para que o País volte ao crescimento econômico e, consequentemente, também a nossa sociedade”, ressaltou.

Dificuldades

A realidade é de desapontamento para muitos que buscam uma atividade para tirar o sustento. Todos os dias, Francisco Marcilei da Silva, de 43 anos, vem ao Sine de Sobral em busca de emprego. O auxiliar de produção está desempregado desde o início de janeiro deste ano. De lá, para cá, são diversas tentativas de voltar ao mercado de trabalho, mas sem sucesso.

Marcilei tem deficiência em um dos braços. “O mercado acaba sendo bem mais restrito. Mas não posso desistir. Moro de aluguel e ficar desempregado por muito tempo compromete demais a estabilidade da gente. Depois de tantos meses sem oportunidade, acabei de receber a carta de recomendação aqui do Sine para uma empresa. Espero que dessa vez dê certo”.

Do outro lado da fila, Maria Odete de Lima, 26, também não desiste de tentar uma vaga. Com experiência em secretariado, a jovem tem buscado o Sine quase toda semana. Odete é natural de Senador Sá. Ela resolveu mudar de cidade por entender que neste município haveria mais postos de trabalho.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, na evolução do emprego formal, Sobral registraram, em 2013, 6. 082 postos de trabalho. A partir daquele ano, os números começaram a cair. Foram menos 574 empregos com carteira assinada, em 2014; menos 2.888 contratações, no ano passado e, entre os meses de janeiro a junho deste ano, o Caged registrou 2.513 contratações formais a menos.

Enquete

Como vê a oferta de vagas?

“Minha vontade de entrar no mercado de trabalho pela primeira vez é maior que a falta de oferta de emprego que o município enfrenta. Sou jovem e quero ter liberdade financeira para poder ajudar em casa”

coimbra
Antônio Igor Coimbra – Estudante “Desde janeiro último, não tenho conseguido me recolocar em nenhuma vaga para deficientes físicos, que é o meu caso. Mas não posso desistir. Fazia tempo que eu não via o Sine tão cheio de gente em busca de trabalho”

desempregado
Francisco Marcilei da Silva – Desempregado

Nordeste Notícia
Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook

Clique na imagem!