A operação prendeu pessoas em Ipu suspeitas de fazer ameaças a agentes de segurança(foto: Foto: SSPDS)

Alexandre da Silva Facundo, 25, conhecido como “Sagaz do Ipu”, é apontado como chefe de um grupo criminoso atuante no município, responsável por crimes e por possuir um perfil nas redes sociais no qual fazia ameaças a profissionais de segurança. Contra ele, um mandado de prisão preventiva pelo crime de integrar organização criminosa foi cumprido.

O homem já responde por crimes como por tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa, posse ou porte ilegal de arma de fogo, roubo, receptação e corrupção de menor. A prisão de Alexandre no último sábado, 30, é uma continuidade da operação “Fake Threat”, que iniciou na última quinta-feira, 28 de outubro, e visou apurar ameaças a agentes de segurança nas redes sociais. Na operação, foram presas 10 pessoas.

Na sexta-feira, 29, também durante a ação, Francisco Alison do Nascimento Silva, 20, com passagens por tráfico de drogas e crime de trânsito, foi preso em Ipu. Contra ele, um mandado de prisão temporária que estava em aberto foi cumprido. O capturado é investigado pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e associação criminosa.

Organizações criminosas rivais

O delegado Rômulo Melo  informa que a organização criminosa estava tentando novamente se reerguer no Ipu. “A Polícia Civil cumpriu o último mandando de prisão, este, preventivo, contra o autor dessas mensagens ameaçadoras. O Departamento de Inteligência da Polícia Civil identificou que, na verdade, o dono do perfil Colecionador de Almas que estava propagando as mensagens era, na verdade, um integrante de uma organização criminosa rival que estava tentando se reerguer na cidade do Ipu”, conta

As buscas foram deflagradas pela Delegacia Municipal de Ipu. As ações contaram com o apoio da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) do Departamento de Inteligência Policial (DIP) da PC-CE, e das Delegacias Regionais de Crateús, de Sobral, e de Ibiapaba, além do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Norte (DPJI Norte). Na última quinta-feira (28), dez pessoas foram presas durante os trabalhos policiais em Ipu. A PC-CE segue diligenciando para identificar e capturar outras pessoas envolvidas em crimes. Com informações do O Povo

 

Nordeste Notícia

       
Curta nossa página!
   
Envie sua notícia, clique na imagem!