Ceará tem redução dos casos de Covid-19, mas secretário alerta que cuidados devem ser mantidos — Foto: Governo do Estado/Reprodução
Ceará tem redução dos casos de Covid-19, mas secretário alerta que cuidados devem ser mantidos — Foto: Governo do Estado/Reprodução

Um novo decreto anunciado nesta sexta-feira (23) libera novas atividades econômicas e amplia o horário de funcionamento de restaurantes e barracas de praia. As mudanças foram anunciadas pelo governador Camilo Santana e passam a valer na segunda-feira (26).

 

 

Confira as mudanças:

  • Restaurantes poderão funcionar até 23h (antes era até 22h)
  • Barracas de praia podem funcionar a partir das 8h
  • Liberação de teatros
  • Eventos: autorizados eventos com 100 pessoas em ambientes fechados e 200 pessoas em locais abertos
  • Toque de recolher entre 0h e 5h

 

Camilo Santana afirmou também que haverá eventos-teste no estado, com controle sanitário, mas não divulgou detalhes de como eles serão organizados.

A decisão foi anunciada após reunião do comitê que define as políticas de enfrentamento à pandemia no Ceará e que se reúne semanalmente, embora, a divulgação de novas regras e decretos ocorra a cada 15 dias.

Cuidados permanecem

 

O governador Camilo Santana e o secretário da Saúde, doutor Cabeto, alertaram que a população deve manter os cuidados como uso de máscara e distanciamento social, mesmo com a redução dos novos casos da Covid-19.

“A notícia boa é que os números continuam caindo, tanto de casos, mortes, positividade, mas bom lembrar sempre que a pandemia não acabou e é sempre preciso manter todos os cuidados”, disse o governador.

 

“Mesmo com o avanço da vacinação é preciso se cuidar porque pode haver o surgimento de novas variantes. A variante delta é mais transmissível, por isso temos que manter todos os cuidados”, completou Cabeto. “É importante ter todos os cuidados e, principalmente, vá se vacinar”, recomendou o secretário da Saúde.

O secretário afirmou também que, apesar de a segunda onda da pandemia ter sido mais longa, a letalidade da doença foi menor. “Isso ocorre porque melhoramos no nosso atendimento e também tivemos a chegada da vacina, que protegeu a população mais vulnerável”, disse. A letalidade da doença é taxa de pessoas que morrem uma vez que elas contraem a doença.

Nordeste Notícia
Fonte: SVM

   
Curta nossa página!
   
Envie sua notícia, clique na imagem!