Igreja Assembleia de Deus, no Montese, em Fortaleza, em 28 de fevereiro de 2021 — Foto: Samuel Damasceno/Divulgação

As celebrações em templos religiosos com a presença de fiéis podem ocorrer até 22h e, no máximo, 50% da capacidade de público, de segunda-feira a domingo. A regra faz parte do novo decreto anunciado nesta sexta e divulgado no fim da tarde deste sábado (12) e passa a valer na segunda-feira (14).

A obrigação de respeito aos protocolos sanitários e a recomendação para que as celebrações permaneçam sendo realizadas exclusivamente on-line seguem mantidas no documento.

O percentual amplia a capacidade de público permitida anteriormente, que era de 35%.

O horário do toque de recolher em todo o estado continua de 23h às 5h;

As medidas de flexibilização valem para quatro das cinco macrorregiões do Ceará, mas não para o Cariri, onde a situação da pandemia segue grave.

O governador do Ceará, Camilo Santana, já antecipou em live na manhã da sexta-feira (11) parte do conteúdo do novo decreto, como a liberação das aulas presenciais do ensino médio, mas não havia detalhado quais seriam os percentuais de público permitido nem os novos horários.

Veja as principais mudanças do novo decreto:

 

  • Ampliação do público de templos religiosos (50%) e academias (40%);
  • Espaços esportivos, como as Areninhas, voltam a abrir;
  • Autorizada a abertura de bibliotecas, observado o protocolo sanitário, bem como a limitação de capacidade de 50%;
  • Cinemas têm limitação de público de 30%.
  • Liberadas aulas em todos os anos letivos do ensino médio, com opção de ensino híbrido;

 

Os eventos corporativos com público limitado — ou seja, de trabalho e empresariais — foram liberados para voltar a acontecer a partir do próximo dia 14, como anunciado por Camilo na semana passada.

Cariri fica fora das mudanças

 

Conforme o governador e o secretário da Saúde, Dr. Cabeto, há queda no número de mortes e de casos da doença em todas as regiões, exceto no Cariri, no sul do estado. “No Cariri, a gente não enxerga a mesma realidade. Houve crescimento no uso de UTIs e de enfermaria”, afirmou Cabeto.

“No Cariri houve redução, mas ainda há valores de 45%, quase metade das pessoas que fazem Swab nasal (teste da doença) testam positivo. No Ceará, há uma estabilização em todas as regiões, mas não há uma redução sistemática, o que mostra que nós ainda devemos ser prudentes em relação ao controle social, medidas de isolamento, uso de máscara”, disse o secretário da Saúde.

Nordeste Notícia
Fonte: SVM

   
Curta nossa página!
   
Envie sua notícia, clique na imagem!