Legenda: O asteroide tem órbita alongada e inclinada enquanto viaja ao redor do Sol (eclipse branca)
Foto: Nasa/JPL-Caltech

O asteroide 2001 FO32, o “maior intruso planetário” a passar pelo planeta em 2021, segundo a Nasa, deverá atingir maior proximidade com a Terra neste domingo (21), por volta das 13h, horário de Brasília. Embora seja “potencialmente perigoso”, não há ameaça de colisão com o nosso planeta “agora ou nos próximos séculos”.

Com um quilômetro de diâmetro e cerca de 240 milhões de toneladas, ele fará sua passagem mais próxima a uma distância de cerca de 1,25 milhão de milhas (2 milhões de quilômetros) – ou 5 1/4 vezes a distância da Terra à Lua.

PUBLICIDADE

Durante a jornada no sistema solar interno, o asteroide ganha velocidade como um skatista rolando em um halfpipe (estrutura em formato de U destinada à prática de esportes radicais). Ao ser lançado de volta ao espaço profundo, o 20021 F032 desacelera.  Ele completa uma órbita a cada 810 dias (cerca de 2 1/4 anos).

De acordo com a Nasa, o asteroide passará a cerca de 124.000 km/h mais rápido do que a velocidade com que a maioria dos asteroides encontra a Terra. A justificativa para isso está em sua órbita altamente inclinada  e alongada ao redor do Sol, sendo 39 graus em relação ao plano orbital da Terra.

“Conhecemos a trajetória orbital de 2001 FO32 ao redor do Sol com muita precisão, uma vez que foi descoberto há 20 anos e tem sido rastreado desde então”, esclareceu Paul Chodas, diretor do Centro de Estudos de Objetos da Terra Próximo ( CNEOS ), que é administrado pelo Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa no Sul da Califórnia.

Visualização no Ceará 

O professor de Astronomia Romário Fernandes afirma que a passagem do asteroide poderá ser vista até por telescópios amadores, a depender das condições do céu do Estado.

“O horário específico de aproximação vai ser às 13h, mas à noite, tendo um telescópio bacana, dá pra ver. Se o céu deixar, é claro, no nosso caso aqui do Ceará o céu está fechado, quem quiser tentar ver, ele vai estar visível na constelação de Lupus, próximo à constelação de Centauro, na direção Sul da esfera celeste”, detalha o professor.

Após breve visita, o 2001 FO32 continuará em viagem solitária, não chegando tão perto da Terra novamente até 2052, quando passará a cerca de sete distâncias lunares, ou 1,75 milhão de milhas (2,8 milhões de quilômetros).

Comente com Facebook

Clique na imagem!