Desde dezembro, quando cessaram os pagamentos do auxílio emergencial, vem sendo cogitada uma nova rodada de pagamentos do benefício pelo Governo Federal, uma vez que o quadro da pandemia de Covid-19 piorou no País. No último dia 8 deste mês, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou que a possibilidade está sendo avaliada.

Veja abaixo o que se sabe até agora sobre o tema:

Há confirmação sobre o retorno do auxílio?

PUBLICIDADE

O que foi confirmado pelo presidente Jair Bolsonaro é apenas que a medida está em estudo.

Qual seria o valor do novo auxílio?

De acordo com matéria da Folha de São Paulo publicada no último domingo (7), está sendo preparado um programa com três parcelas de R$ 200.

As parcelas menores são justificadas pelo Governo Federal com o argumento de que não há dinheiro suficiente para seguir com o pagamento de parcelas maiores. No modelo estudado, o programa custaria pouco mais de R$ 6 bilhões por mês.

Quem recebe Bolsa Família teria acesso?

O foco do novo auxílio emergencial devem ser os trabalhadores informais que não são atendidos pelo Bolsa Família. Quem recebe o benefício, portanto, não deve ter acesso ao novo auxílio.

Quantas pessoas seriam beneficiadas?

O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a falar que o auxílio emergencial poderia ser pago a até 30 milhões de brasileiros, pouco menos da metade dos 64 milhões que receberam o benefício em 2020. Mas, oficialmente, ainda não se sabe a quantos trabalhadores o benefício chegaria.

Haverá alguma nova exigência?

Uma das exigências para ter acesso ao novo auxílio emergencial deve ser a qualificação profissional. O beneficiário terá que participar de um curso de qualificação, cujos detalhes devem ser divulgados pelo Governo Federal posteriormente.

 

 

 

 

Nordeste Notícia
Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook

Clique na imagem!