O fato ocorreu dia 20/01/2021, quando a dona de casa: Iranilda Bezerra de Araújo, 37 anos, residente no Bairro Cohab – Poranga, deu entrada no hospital Local reclamando de dores, e que a vítima teria comentado com funcionários do hospital e até com policiais, que havia sofrido agressões  cometidas por parte de seu esposo:. Mateus  Gentil Chaves, 42 anos, Agricultor, Residente no mesmo endereço da vítima.

Infelizmente dona Iranilda não resistiu e acabou morrendo no próprio hospital de Poranga, o que no início ainda chegou-se a suspeita que a mulher tivesse sofrido um infarto, más seu corpo foi levado para o IML para ser periciado.

PUBLICIDADE

Já o senhor Mateus no mesmo dia do ocorrido , este chegou a ser conduzido até a delegacia de polícia civil de Crateús porém por falta de provas o mesmo chegou a ser liberado.

O caso até então vinha sendo apurado pela delegacia de polícia civil de Ipueiras, e o delegado Dr Cleófilo aguardava o resultado do laudo pericial para saber a real causa morte da vítima, até que nesta quarta feira (03/02/2021) o laudo foi divulgado e constatou que a causa morte da senhora Iranilda, foi asfixia mecânica por estrangulamento.

O esposo da vítima, após o resultado do laudo, passou a ser o principal Acusado da morte da mulher, e este será indiciado pelo crime de feminicidio.

O caso teve de fato uma verdadeira reviravolta, e acabou causando uma grande repercussão no município de Poranga.

Dona Iranilda deixou duas crianças (gêmeas) de dois meses de idade.

Comente com Facebook

Clique na imagem!