Erinaldo Dantas preside a OAB do Ceará (Foto: Mauri Melo/O POVO). (Foto: MAURI MELO/O POVO)

Após a decisão do governador Camilo Santana de novo decretar lockdown em Fortaleza por 14 dias, em razão do aumento no número de mortes e casos de Covid-19, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE), Erinaldo Dantas, afirmou que assim que soube do anúncio, solicitou que conste no decreto o registro expresso de liberdade de circulação da advocacia. Motivo: como pessoas deverão ser presas por possível desrespeito das medidas, e também estabelecimentos serão fechados, se faz necessária a atuação de advogados e advogadas.

Ao avaliar se o novo lockdown se faz necessário no momento, ele afirmou que ainda não teve acesso ao números mais recentes de contágio e mortes, mas que, pelo que foi repassado da live desta noite, foi uma decisão tomada por critério técnico. “É o que sempre defendemos. Qualquer medida contra a covid deve seguir parâmetros técnicos e não de achismos”, destacou.

PUBLICIDADE

 

 

 

 

 

Nordeste Notícia
Fonte: SVM

Comente com Facebook

Clique na imagem!