Segundo o chefe do Executivo do Ceará, há no momento leitos disponíveis na unidade que podem ajudar ao combate da doença no Ceará. “Tratei com o ministro a necessidade do hospital federal, que é o Walter Cantídio, possa atender, nos auxiliar. Será um grande reforço um hospital atender Covid nesse momento”, disse Camilo, sem citar a resposta de Pazuello.

PUBLICIDADE

O governador apresentou, durante a reunião que ocorreu na manhã desta terça-feira (23), um panorama da situação da pandemia no Estado e defendeu o envio de mais vacinas, além do credenciamento de novos leitos de UTI.

“Amanhã (quarta-feira) deve vir mais um lote de vacinas que chegou hoje ao Brasil, da AstraZeneca. Passará pela vistoria da Fiocruz hoje e será enviado, mais tardar, amanhã aos estados. São 2 milhões de doses”, disse. Camilo afirmou que espera receber no Ceará quantitativo semelhante ao que recebeu na última remessa, cerca de 72 mil doses.

Desembarcando no Ceará, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) já dispõe de “logística pronta para imediatamente distribuir para todos os 184 municípios” e dar continuidade à imunização dos grupos prioritários.

Além desse imubiológico, até o fim desta semana, há uma previsão de que o Ceará possa receber mais doses da CoronaVac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

“E a expectativa também é de receber do Butantan esta semana. Nossa pressa é por vacina, até porque só podemos superar esse momento desafiador com a vacina, com as medidas de prevenção e com a ampliação do sistema de saúde para atender a população”, acrescentou.

Novos leitos

Camilo destacou que o Ceará tem investido na ampliação de leitos para acompanhar a crescente demanda assistencial. “Tínhamos a meta de chegar ao próximo dia 28 com 703 leitos, mas ontem (segunda, 22) já tínhamos 682. Na próxima segunda-feira (1º), estaremos com 811”, afirmou. Outras 263 acomodações de alta complexidade também serão abertas, chegando ao total de 1.074 ao fim do mês de março.

“É mais do que a quantidade de leitos que nós instalamos na pandemia no ano passado, porque continua crescente a demanda por hospitalização, e característica dessa vez é que as pessoas estão passando mais tempo nos hospitais, exigindo mais tempo de internação”, ressaltou Camilo.

O petista também reforçou o pedido para que a população cearense respeite as orientações sanitárias de distanciamento social. “É fundamental que as pessoas entendam que existe um limite da equipe médica e da estrutura física, então é fundamental a parceria e a compreensão da população com o distanciamento, não se aglomerar, usar máscara, para que possamos passar por esse momento”, concluiu.

 

 

 

 

Nordeste Notícia
Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook

Clique na imagem!