Aulas remotas no Ceará começaram em março de 2020, quando foi decretada a quarentena no estado. — Foto: Camila Lima/SVM

Uma nova resolução do Conselho Estadual de Educação (CEE), publicada no Diário Oficial do Estado de segunda-feira (11), autorizou as aulas remotas no Ceará até dezembro de 2021. O documento altera o artigo 2º da Resolução CEE nº 481, de 27 de março do ano passado, que indicava o funcionamento do ensino à distância “por período definido de acordo com as orientações das autoridades estaduais”.

A mudança efetiva a liberação das instituições ou redes de ensino públicas e privadas da educação básica e superior do Ceará a manter o ensino à distância, deixando a escolha de seguir no ensino remoto a critério das unidades.

PUBLICIDADE

Desde o dia 19 de março, a adoção do regime especial de atividades escolares não presenciais foi permitida, considerando o cenário de ocorrência dos casos da Covid-19 no Estado. A medida autorizada até o fim de 2021 busca evitar o contágio do novo coronavírus e seguir o Plano Estadual de Contingência para Resposta às Emergências em Saúde Pública Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19).

Porém, em dezembro do ano passado, a resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que estendia o ensino remoto até o final de 2021 foi modificada. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, homologou a autorização de aulas remotas no ensino básico e superior, porém, não estabeleceu data limite, apontando que a permissão seguirá enquanto as “condições sanitárias locais trouxerem riscos às atividades presenciais”.

Retorno foi autorizado em fevereiro

No Ceará, o retorno dos estudantes às atividades presenciais nas escolas públicas deve retornar já em fevereiro deste ano, segundo o governador Camilo Santana. As aulas haviam sido interrompidas desde março de 2020, com a chegada dos casos de coronavírus no Estado, sendo necessário adaptar o ensino ao modelo à distância. Apesar dessa liberação, também será permitida a continuação das aulas remotas.

Para garantir a retomada segura, tanto para professores, quanto alunos, a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) explica que haverá o escalonamento de turmas e o rodízio de alunos. Nessa etapa, cada unidade escolar irá enviar o cronograma das classes com antecedência.

Nordeste Notícia
Fonte: SVM

Comente com Facebook