O caseiro de um sítio que foi preso suspeito de estupros em série em Beberibe, Litoral Leste do Estado atraía as vítimas com a promessa de trabalho e bens materiais, segundo a Polícia Civil. O suspeito filmava os estupros e chegou a exigir dinheiro de vítimas, segundo a polícia. Ao todo, três adolescentes e três mulheres denunciaram o caseiro.

A prisão em flagrante aconteceu no distrito de Sucatinga, onde o homem de 24 anos trabalhava. Ele foi capturado em flagrante após cometer um estupro contra uma mulher de 18 anos.

PUBLICIDADE

De acordo com a polícia, Matheus Bruno Rocha Gomes dizia que elas seriam contratadas para fazer trabalhos domésticos na casa de veraneio, porém quando as vítimas chegavam a casa eram violentadas pelo agressor.

Ainda segundo a polícia, o homem filmava os crimes e ameaçava divulgar os vídeos em redes sociais caso as vítimas não continuassem se encontrando com ele, chegando a extorquir dinheiro delas.

Além do flagrante que resultou na prisão do suspeito, ocorrido no último dia 14 de outubro, outro inquérito policial investiga Matheus Bruno por crime de estupro. A polícia afirmou ainda que até o momento mais cinco vítimas – duas de 13 anos, duas de 21 e uma de 15 – também prestaram queixas na delegacia e já havia um inquérito contra ele por extorsão.

A Polícia Civil ressalta que a população da região pode ajudar com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número (85) 3338.2590, da Delegacia Municipal de Beberibe.

Comente com Facebook