Cícero Garcia, suspeito de raptar três jovens na zona rural de Iguatu, foi preso devido um mandado de prisão em aberto por conta da Operação Carcará. — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Um dos suspeitos do rapto de três jovens na zona rural foi preso pela polícia no início da tarde desta quinta-feira (6), em Iguatu, por força de mandado de prisão em aberto. Cícero Garcia de Amorim, de 39 anos, conhecido popularmente como “Havaí”, foi localizado após um trabalho de investigação realizado por equipes da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia Regional.

Duas irmãs de 19 e 14 anos, e a prima de 16 anos, foram sequestradas no dia 7 de julho, quando voltavam de uma caminhada em Sítio Grossos. As vítimas foram localizadas no dia seguinte, após buscas e relataram para a polícia que o criminoso contratado para matá-las não teve coragem de fazer ação. Durante as investigações sobre o caso, a polícia descobriu que o ex-namorado da garota de 19 anos havia sido o mandante do crime. Antônio Wendson Alves Freires, de 20 anos, conhecido como “Pirulito”, foi preso em flagrante.

PUBLICIDADE

De acordo com a Polícia Civil, Cícero, suspeito de participação no crime, era um dos alvos da “Operação Carcará”, deflagrada no dia 23 de julho, com o objetivo de cumprir mandados de prisão por homicídio em desfavor de suspeitos que integram uma organização criminosa com atuação no interior do Estado. Durante a ação, os policiais civis cumpriram 13 mandados de prisão, além da apreensão de dois adolescentes, drogas, uma arma e munição.

Conforme a polícia, após ser localizado, Cícero foi conduzido para a unidade policial, onde o mandado de prisão em desfavor dele, proveniente da Comarca de Saboeiro, foi cumprido. O homem, que já tem antecedentes criminais por homicídio doloso, roubo de veículo e furto, também foi indiciado pelos crimes de sequestro, cárcere privado e estupro.

Ainda segundo a polícia, as tatuagens que o suspeito possui ajudaram na sua identificação. Agora, ele se encontra à disposição da Justiça.

Uma das jovens sequestradas foi encontrada com arranhões na perna e na região do tornozelo. — Foto: Arquivo pessoal

Uma das jovens sequestradas foi encontrada com arranhões na perna e na região do tornozelo. — Foto: Arquivo pessoal

Para o delegado, apesar de negar envolvimento no sequestro das garotas, informações repassadas pelas vítimas batem com as características apresentadas por Cícero. “As meninas informaram que o indivíduo tinha uma tatuagem na mão e ele tinha; disseram que tinha uma tatuagem na perna e ele tinha; disseram que tinha uma tatuagem de uma santa no braço. Ele não tinha essa tatuagem de uma santa, mas tem a tatuagem de um boneco do ‘Pânico’, talvez por estar de noite elas tenham confundido achando que foi uma santa e as características dele coincidem”.

Após prestar esclarecimentos, Cícero foi levado a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), onde foi submetido a um exame para recolhimento de material genético para fins de comparação ao material genético colhido nas vítimas. Ele vai ser transferido para a cadeia pública da cidade de Cedro.

Nordeste Notícia
Fonte: SVM

Comente com Facebook