Acidente envolveu 22 veículos, entre eles um caminhão que teria atropelado pessoas no acostamento (Foto: Cícero Bittencourt/RPC)

Um engavetamento entre 22 veículos ocorrido por volta das 22h30min de domingo, 2, deixou oito mortos e pelo menos 23 feridos na BR-277, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, no sentido litoral do Paraná. Segundo o portal G1, a informação sobre as vítimas foi confirmada pelos bombeiros e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O coronel Prestes, que participou do atendimento às vítimas, disse que o acidente envolveu cinco motocicletas, 16 carros, sendo um da Polícia Militar, e um caminhão. Uma queimada perto do local atrapalhava a visão de quem passava pelo trecho, disseram testemunhas.

PUBLICIDADE

Todos os feridos foram encaminhados para hospitais da região. Sete vítimas morreram no local e uma delas morreu depois, no Hospital Cajuru. A informação da morte da oitava vítima foi confirmada pelo Instituto Médico Legal (IML). O órgão confirmou ainda que, ao todo, foram cinco mulheres e três homens.

Até a última atualização da reportagem, três vítimas tinham sido identificadas pelos bombeiros: Guilherme Henrique Ribeiro, Jurema Elvira Ferreira dos Santos e Emanuelle de Fátima.

Como aconteceu o acidente
De acordo com a Ecovia, empresa concessionária que administra o trecho, o engavetamento aconteceu no km 77, perto da avenida Rui Barbosa, em São José dos Pinhais.

Conforme os bombeiros, tudo começou com um primeiro acidente envolvendo alguns carros, sem gravidade.

O caminhão, conforme os socorristas, vinha atrás e tentou desviar dos veículos, mas acabou atropelando quatro ocupantes dos carros que estavam aguardando na lateral da pista. Depois disso, os outros veículos envolvidos também colidiram atrás, segundo os bombeiros.

Focos de fumaça no trecho
A informação sobre a queimada que gerou fumaça perto do local do acidente, atrapalhando a visão dos motoristas, foi confirmada pelo Corpo de Bombeiro e também pela PRF.

“Os focos de fogo à beira das rodovias podem gerar esse tipo de situação em qualquer rodovia do estado do Paraná e do Brasil. Estamos em um período de estiagem, temos alertado veementemente isso todo dia para que a população nos ajude cuidando dessa situação. Nossos atendimentos de incêndio florestal aumentaram 78% em relação ao ano passado”, contou o coronel Prestes.

Ele disse que se não houver uma cooperação, podem acontecer outras problemas nas rodovias.

A PRF informou que a pista no sentido litoral chegou a ficar totalmente interditada por várias horas, mas, na manhã desta segunda-feira, 3, o trecho já tinha sido liberado.

Nordeste Notícia
Fonte: O Povo

Comente com Facebook