Fogo já foi controlado pelos bombeiros, que seguem buscas na região.
Fogo já foi controlado pelos bombeiros, que seguem buscas na região. (Foto: @EmanuellCoelho /Especial para O POVO)

Dez bombeiros seguem em busca dos corpos das quatro vítimas de acidente com avião de pequeno porte em São Benedito, na noite desta sexta-feira, 15. De acordo com o tenente-coronel Moraes, do Corpo de Bombeiros, as equipes ainda não conseguiram fazer contato com nenhum corpo em meio aos destroços.

Ele ainda relatou que todo o fogo já foi controlado e o local em que o acidente aconteceu, na região entre as localidades Sítio Santa Rosa e Picadas, é de difícil acesso, sem cobertura de telefonia móvel. Ainda não há informações sobre a causa do acidente, que serão apuradas em perícia realizada pela Aeronáutica, segundo o militar.

PUBLICIDADE

Em nota, a assessoria da Força Aérea Brasileira (FAB) informou que investigadores do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), foram acionados para realizar a ação inicial da ocorrência envolvendo a aeronave em São Benedito (CE).

Nessa primeira fase, segundo o órgão, os militares têm objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos. As conclusões periciais não têm prazo determinado para serem concluídas e dependem da complexidade do acidente.

Destroços estão espalhados por área ampla em relação ao local do acidente.
Destroços estão espalhados por área ampla em relação ao local do acidente. (Foto: @EmanuellCoelho /Especial para O POVO)

Quatro pessoas morreram após um avião de pequeno porte, que levava um paciente com coronavírus para Teresina, no Piauí, cair na Serra de São Benedito, município da Região da Ibiapaba, no Interior do Ceará, na noite desta sexta-feira, 15, por volta das 19 horas. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros de Sobral, as vítimas seriam o piloto, um médico que contraiu a Covid-19, identificado como Pedro José Ferreira de Meneses, outro médico e uma enfermeira.

O piloto, Paulo César Magalhães Costa, tinha mais de 40 anos de experiência em aviação. Ele pilotava uma aeronave de modelo “Seneca” e já prestou serviços para o senador Ciro Nogueira (PP) e para o ex-governador do Piauí, Zé Filho. Conforme o prefeito de São Benedito, Gadyel Gonçalves (PCdoB), o Aeroporto Regional de São Benedito não tinha informações de pousos e nem de decolagens recentes previstas para esta sexta-feira. Na queda, o avião pegou fogo.

Leia a nota completa enviada pela FAB

Investigadores do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), foram acionados para realizar a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-RMN que aconteceu nesta sexta (15/05), em São Benedito (CE).

A Ação Inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.

A investigação realizada pelo CENIPA tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. A necessidade de descobrir todos os fatores contribuintes garante a liberdade de tempo para a investigação.

A conclusão de qualquer investigação conduzida pelo CENIPA terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente.

Nordeste Notícia
Fonte: O Povo

Comente com Facebook