O líder religioso Francisco Alcivan Pereira Linhares, 29 anos, conhecido como “Pai Francisco”, foi preso na última sexta-feira, 26 de julho de 2019,  acusado de estuprar pelo menos seis mulheres que frequentavam o terreiro que ele mantinha em Ibiapina na região da Serra da Ibiapaba.

Segundo a polícia  o acusado teria dito que os abusos seriam influência de uma “entidade espiritual”. Os estupros ocorriam durante os rituais religiosos, na casa de oração do pai de santo, na localidade de Alto Lindo no interior de Ibiapina.

PUBLICIDADE

Um inquérito policial foi instaurado na Delegacia Regional de Tianguá, que investiga as denúncias. Pai Francisco cumpre mandado de prisão preventiva e não tinha antecedentes criminais.

ENTREVISTA:. Nesta segunda feira (29/07) o Delegado Regional da Delegacia de Polícia Civil de Tianguá, o Dr Miguel Sales, concedeu entrevista ao programa plenário do povo da FM Rio Acaraú de Tamboril, onde falou com exclusividade sobre o fato.

DELEGADO:.  Na quinta feira (25/07) durante a tarde duas vítimas procuraram a repartição policial para narrar os abusos sexuais que eram cometidos lá nesta casa de oração do pai Francisco na localidade de Alto Lindo, zona rural de Ibiapina.
A partir de então a gente já converteu o boletim de ocorrência que haviam sido registrados em inquérito policial, e já na sexta feira (26) nós já estávamos pedindo a prisão preventiva do acusado.

Nós contemos com o pronto apoio do ministério público em relação a celeridade que foi dada, como também por parte do magistrado da comarca.
Então nós representamos pela prisão dele, e já na sexta feira a tarde nós tínhamos em mãos o mandado de prisão preventiva dele.

Nós designamos uma equipe comandada pelo delegado Dr Rômulo Melo que juntamente com a equipe de inspetores realizaram diligências até a localidade de Alto Lindo e lá conseguiram de uma forma brilhante efetuar a prisão do pai Francisco.
E, eu ressalto a brilhantismo da ação policial, porque o Francisco Alcivam ainda tentou fugir, mais os policiais conseguiram evitar a fuga do Francisco Alcivam.

O pai Francisco é natural do município do Ipú, e tem aproximadamente 7 anos que ele chegou na localidade de Alto Lindo, lá ele abriu essa casa de oração (segundo ele é registrada na federação umbanda) e durante esses 7 anos ele vinha então realizando esses cultos religiosos.

Havia uma relativa procura por esta casa de oração, Pessoas que vinha de outros municípios, tanto é que duas dessas vítimas que procuraram a polícia, são de outros municípios vizinhos (não são de Ibiapina).
A gente acredita que exista várias outras vítimas, que a gente não sabe precisar o número só certo.

Agora mesmo pela manhã ouvimos mais outras 4 vítimas.
Infelizmente neste tipo de crime ainda existe muito medo, muito pavor por parte das vítimas, ou seja, elas não querem voltar a tocar no assunto dos abusos que sofreram, elas têm medo de represália.

Tem um dessas vítimas que informa, que depois de ter sido abusada, voltou a receber ligação do pai Francisco querendo que ela voltasse lá na casa de oração, porque se ela não voltasse iria acontecer um acidente grave, que ele tinha que fazer um trabalho pra evitar que este acidente acontecesse.

Então, ele usava desses artifícios da própria religião pra inibir/coagir as vítimas.
Lá no estabelecimento dele, as mulheres quando chegavam (pelo menos as mulheres que ele tinha intenção de abusar sexualmente), ele levava essa mulheres para o quarto reservado, lá ficava somente ele e a vítima, e fornecia  bebidas alcoólicas e depois das vítimas dopadas ele as levava as vítimas para o quarto e ali aconteciam os abusos.
O quarto ficava com a porta trancada, e ao lado tinha um som que ficava ligado que era pra fazer com que ninguém ouvisse nada em relação aos abusos que ocorriam no quarto ao lado, e esses eram os modos operantes do pai Francisco, era se reservar com as vítimas.

Tem também um caso de uma das vítimas que diz ter ingerido um leite com Nescau, e depois que ingeriu a bebida ela relata que começou a ficar tonta, e que só lembra que o pai Francisco passou a tocar no corpo dela e depois já não lembra mais de nada, porém quando ela recuperou o sentido, o pai Francisco teria dito pra ela, que a entidade queria que ela tomasse um banho, e aí ela se dirigiu ao banheiro e viu que o zíper da calça dela estava aberto, e lá no banheiro ela constatou que havia esperma na vagina dela, ou seja, ficando bem evidente que ela havia acabado de ser estuprada.
Em uma situação dessas, o crime que ele responde é o estupro de vulnerável, porque a mulher estava completamente vulnerável, estava dopada, e no caso aí ele vai responder por estupro de vulnerável.
O pai Francisco no momento está recolhido na carceragem da delegacia de Tianguá, ele vai ser levado para a audiência de custódia, após isso ele vai ser recolhido na cadeia pública de Sobral.
O pai Francisco ele tem uma companheira, tem uma filha com essa companheira, e segundo ele informou a sua companheira está grávida de um mês.
A gente também está inclusive averiguando a possível existência de vítimas lá no Ipú, antes dele ter vindo embora para o município de Ibiapina.
Eu finalizo a entrevista, fazendo um apelo a outras eventuais vítimas do pai Francisco, que procurem a delegacia de polícia para denunciar os crimes que eventualmente tenham sido praticados contra essas vítimas.

As pessoas devem continuarem confiando nas autoridades na polícia, no ministério público que as providências serão tomadas, e a prova está aí, o pai Francisco já está preso, acredito que com as provas que já tem ele vai ser condenado, finalizou o delegado Dr Miguel Sales.

Equipe Dr Miguel Sales.

 

Pai Francisco.

 

Acusado.

 

Casa de oração.

 

Casa de oração.

 

Casa de oração.

 

Acusado.

 

Casa de oração.

 

Casa de oração.

 

Nordeste Notícia
Fonte: G1

Comente com Facebook