Um homem foi preso após furtar 25 salgadinhos e um pacote de massa de pastel de um supermercado em Iguatu, no Centro-Sul do Ceará. Apesar do flagrante, os policiais identificaram que o suspeito pegou a comida para alimentar a companheira e o filho de um ano e, além de liberar o homem, o ajudaram com a doação de uma cesta básica.

Após ser levado para a delegacia da cidade, os policiais verificaram que o suspeito estava desempregado e passava por dificuldades financeiras. Ao ir na casa dele, os agentes viram que a família não tinha o que comer.

PUBLICIDADE

“Nós avaliamos, fomos até a residência e verificamos realmente a situação difícil. Ele tinha um filho com um ano de idade, é casado. Lá só tinha água para beber. Os policiais se compadeceram com aquela situação. Fizemos uma ‘vaquinha’ e conseguimos comprar uma cesta básica para esse jovem”, disse o delegado Gláuber Ferreira, titular da Delegacia de Iguatu.

Homem furtou salgadinhos de supermercado para alimentar a família, segundo a polícia — Foto: Reprodução/Sistema Verdes Mares

Homem furtou salgadinhos de supermercado para alimentar a família, segundo a polícia — Foto: Reprodução/Sistema Verdes Mares

O delegado acrescentou que liberou o homem da prisão ao interpretar o caso pelo princípio da insignificância. “Diante da situação, decidimos aplicar o princípio da insignificância e tentar ajudar este rapaz”.

Conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), o princípio da significância não considera crime quando a conduta é praticada com base em quatro quesitos: mínima ofensividade da conduta do agente; nenhuma periculosidade social da ação; reduzido grau de reprovabilidade; inexpressividade da lesão jurídica provocada.

Após ser liberado, o homem, que não teve a identidade revelada pela polícia, reconheceu o erro e afirmou que pegou os alimentos em um “ato de desespero”.

“Não estou certo, o que fiz foi errado, mas foi um ato de desespero, nunca imaginei passar por isto e agradeço aos policiais que estão me ajudando”, disse.

Oportunidade de emprego

Além dos alimentos doados pelo policiais, o homem também recebeu ajuda de uma empresa da região. Ele recebeu doações de alimentos e também ganhou uma oportunidade de emprego.

“Posteriormente, devido à grande repercussão, o jovem se encontra empregado. Conseguiu um emprego e mais doações”, acrescentou o delegado.

Nordeste Notícia
Fonte: Sistema Verdes Mares

Comente com Facebook

Clique na imagem!