capture8-5-2016_91836_AMUm sargento da Polícia Militar foi morto ao reagir a um assalto na noite de ontem, no bairro Maraponga, em Fortaleza. Um dos assaltantes também foi baleado e morreu no local. A mulher do PM foi atingida por um tiro na perna e levada ao hospital por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não corre risco de morte. Esse é o 15º policial morto neste ano no Estado entre civis e militares.

De acordo com o coronel Francisco Souto, comandante do Policiamento da Capital e Região Metropolitana, o sargento Francisco Edinardo Menezes de Sousa, 45, e a mulher (identidade preservada) chegavam em casa numa moto, situada na Rua Isaías Pereira, quando foram atacados por dois homens que estavam num veículo EcoSport. Os criminosos tentaram levar a moto do militar, que reagiu.

PUBLICIDADE

Durante o tiroteio, conforme o coronel F. Souto, o PM, que era lotado no Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE), foi atingido por quatro disparos e morreu no local. Um dos assaltantes, identificado como Francisco Anderson Nunes Brandão, 26, também foi baleado e caiu morto a poucos metros da casa do sargento Menezes.

A mulher do militar (identidade preservada) foi atingida na perna e levada para o hospital em uma ambulância do Samu. Segundo a Polícia, ela não corre risco de morrer em decorrência do ferimento.

O segundo assaltante fugiu no veículo e está sendo procurado por patrulhas dos Batalhões de Policiamento Comunitário (BPCom) e de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e de Choque (BPChoque). Até o fechamento desta edição, ele não havia sido localizado. Segundo o coronel Francisco Souto, o assaltante que morreu no local possuía antecedentes criminais por roubo e homicídio. “Vamos mobilizar as patrulhas para prender o comparsa dele”, afirmou o oficial.

Outros militares

Entre os 15 policiais mortos neste ano, 14 eram militares e um era inspetor da Polícia Civil. Em junho deste ano, três policiais militares morreram em um tiroteio com bandidos no município de Quixadá, um ficou ferido e outros dois foram feitos reféns.

O sargento Francisco Guanabara Filho e os cabos Antônio Joel de Oliveira Pinto e Antônio Filho foram atingidos por tiros efetuados por assaltantes de carros-fortes, no Distrito de Juatama, Zona Rural do município.

Além dos três mortos, um quarto militar, identificado como sargento Campos, também foi atingido por um tiro na perna e encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza. Dois dias depois, o PM teve alta médica.

Nordeste Notícia
Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook

Clique na imagem!