Foram localizados 75Kg de maconha, 411 comprimidos de ecstasy, LSD e gramas de metilona ( FOTO: HELENE SANTOS
Foram localizados 75Kg de maconha, 411 comprimidos de ecstasy, LSD e gramas de metilona ( FOTO: HELENE SANTOS

Um novo tipo de droga sintética foi apreendido pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) em operação deflagrada na última semana. Conhecida como metilona, a droga é similar ao metilenodioximetanfetamina (MDMA), que possui o mesmo princípio ativo do ecstasy. De acordo com a Polícia, há relatos de usuários da metilona que praticaram canibalismo após o consumo do entorpecente.

A diretora-adjunta da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), delegada Patrícia Bezerra, ressaltou que a nova droga encontrada no Estado tem efeito maisdevastador que as demais. Apenas o toqueno produto já é capaz de gerar desconforto. “É uma droga muito forte. Um de nossos policiais, fazendo o manuseio da droga, tevevertigens e passou mal”, disse.

PUBLICIDADE

Canibalismo

Conforme a delegada, há relatos de usuários que comeram carne humana após usar a metilona. “Fizemos pesquisas sobre esse produto e descobrimos que, em Miami, nos Estados Unidos, um grupo de pessoas alegou que, sob o efeito dessa droga, cometeu o canibalismo. A metilona foi apreendida no Brasil pela primeira vez em 2012, em São Paulo. Porém, somente em 2014 entrou na lista da Anvisa como droga ilícita. Esta é a primeira vez que a apreendemos no Ceará”, enfatizou.

O material ilícito chega ao Ceará por via postal, vindo da China. Segundo a Polícia, a droga vem em pequenas porções, escondidas em produtos diversos. “A metilona é fumada, cheirada, ingerida. É consumida por grama. É um produto muito caro”, informou.

A reportagem apurou que a droga chega a ser negociada, em festas rave, por cerca de R$ 150 o grama. A Polícia disse não poder confirmar a informação.

Operação

A DCTD batizou de “Operação Ponto de Impacto” os trabalhos realizados na última semana, visando o combate ao tráfico de drogas, principalmente, sintéticas. Nas ações, sete pessoas foram presas, além de mais de 75Kg de drogas apreendidos.

No último sábado (2), foram presos Omar Martins Azzam, o “Marroquino”, de 24 anos, e Paulo Ricardo de Souza da Silva, de 23 anos. A dupla estava de posse da metilona. Ao todo, 90 gramas do material foram apreendidos. “Eles moram na área nobre de Fortaleza. O “Marroquino”, em um apartamento de um andar no Meireles, e o Paulo Ricardo, em um prédio na Aldeota. A droga seria vendida em uma festa rave na Caucaia“, ressaltou a delegada.

Ainda no sábado, os policiais da DCTD capturaram Cleverson Vinícius da Costa Rabelo, de 20 anos, e Jhonny Lima da Silva, de 23 anos. Antes, na terça-feira (28), haviam sido capturados Paulo Henrique Ferreira, de 19 anos, Ricardo Ubiratan Barros Leal Filho, de 33 anos, e Francisco Bertoudo Araújo de Souza, de 26 anos. Ao todo, foram apreendidos 64Kg de maconha, 11,150Kg de skunk, 411 comprimidos de ecstasy, 65 pontos de LSD e 90 gramas de metilona. Três veículos foram apreendidos.

Nordeste Notícia
Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook

Clique na imagem!