Cid Ferreira Gomes (PDT) e Eduardo Girão (PROS) foram eleitos neste domingo (7) como senadores pelo Ceará para os próximos oito anos. Com 100% das urnas apuradas por volta de 1h30min, o candidato pedetista tinha 3.228.341 votos, o que correspondia a 41,62% dos votos válidos. Girão, por sua vez, tinha 1.325.786, o que representava 17,09% dos votos válidos. (veja apuração completa)

Empresário Luís Eduardo Girão  — Foto: Arquivo Pessoal

Empresário Luís Eduardo Girão — Foto: Arquivo Pessoal

Girão e o atual presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB) tiveram uma disputa cada vez mais acirrada durante a apuração dos votos. O emedebista teve 16,93% dos votos válidos (1.313.739). Uma diferença de 11.993 votos

O Ceará escolheu dois senadores porque o mandato de oito anos de Oliveira e de José Pimentel (PT) termina em janeiro de 2019.

Ex-governador do Ceará por dois mandatos (2007-2014), Cid Gomes concorreu ao Senado pela primeira vez. Já foi Ministro da Educação no Governo Dilma Rousseff, antes de liderar o Executivo do Ceará, foi prefeito do município de Sobral (1997-2004), na Região Norte do Estado, e deputado estadual (1991-1995).

Empresário do setor hoteleiro do Ceará, Luís Eduardo Girão atua também nas áreas de transporte de valores e de segurança privada. Em 2004, fundou a Associação Estação da Luz, entidade sem fins lucrativos comprometida com a transformação qualitativa do social e responsável ainda por importantes produções audiovisuais do cinema brasileiro.

Nordeste Notícia
Fonte: Diário do Nordeste

Comente com Facebook