O professor Thiago dos Santos Conceição, de 31 anos, que aparece em um vídeo que circula na internet sendo humilhado em sala de aula, disse que chegou a pedir ajuda durante o momento das agressões.

VEJA O VÍDEO 

 

“Um dos vídeos mostra eu pedindo ajuda na porta, sendo que ninguém me ouve, ninguém vem falar comigo. Eu recolho o meu material e vou à direção. Nessa escola, em especial, diretor fica responsável pela parte administrativa. Nunca recebi a visita de nenhuma diretora em sala de aula”, lamentou.
Segundo Thiago, após a agressão, ele chegou a ir até a Secretaria de Educação do município para pedir ajuda. Ao conversar com a subsecretária de Educação, a solução apresentada foi que ele saísse da escola.
“Sem nenhum apoio, eu fui chorando, consegui chegar à Secretaria de Educação muito abalado. Pediram que eu fosse à Ouvidoria, fiz a denúncia e não conformado fiquei na Secretaria aguardando que alguém falasse comigo. A subsecretária me atendeu e falou que era muito triste aquele situação e que na escola não teria vaga. A solução era sair da escola”, disse Thiago.
“Ontem, a subsecretária ligou pra dizer que está dando total apoio psicológico, sendo que isso não está acontecendo. Eu não posso voltar a Rio das Ostras porque nas ameaças os alunos pediram pra eu tomar cautela e pra eu ter cuidado pra não amanhecer morto”, completou.
O vídeo foi gravado em uma sala de aula do Ciep Municipal Mestre Marçal, em Rio das Ostras, no interior do Rio de Janeiro, na última terça-feira (18). Nas imagens, um dos adolescentes chega a arremessar uma pochete na direção do professor enquanto ele escrevia no quadro. Thiago questiona se a intenção era atingi-lo e outro aluno responde: “‘Peraí’ que agora vai acertar”.
Após a repercussão do caso, o aluno que aparece nas imagens arremessando o objeto gravou um vídeo pedindo desculpas a Thiago.
Nordeste Notícia
Fonte: G1

Comente com Facebook