O vídeo em formato de desabafo de Neymar divulgado na noite deste domingo repercutiu mundo afora, mas dificilmente alguém tenha batido tão forte no brasileiro como o site da revista alemã “Der Spiegel”. Enquanto outros veículos internacionais optaram por apenas informar o conteúdo do comercial, os germânicos repercutiram de forma mais opinativa e definiram o vídeo como patético.

– Neymar fala sobre sua performance teatral na Copa do Mundo. Pela primeira vez, Neymar comentou as críticas diante de suas atuações na Copa do Mundo – fiel ao estilo em um vídeo encenado de forma patética e produzido por um patrocinador” – diz o título e sub do artigo publicado no site da revista.

Ao longo do texto, o jornal ameniza nas críticas. Primeiro lembra que o jogador ficou marcado pelas reações exageradas às faltas na Copa, apesar de ter jogado bem. Por isso, teve que ir a público se explicar diante da torcida brasileira. Além disso, admite que o camisa 10 da Seleção sofreu mais faltas que outros jogadores no Mundial e foi atacado de maneira injusta durante a competição na Rússia.

Mãe defende Neymar

Diante das reações adversas ao comercial, a mãe de Neymar, Nadine Gonçalves, se pronunciou em defesa do filho.

– É meu filho…O cair pode ser do homem, mas o levantar é de Deus! Eu só quero que você saiba que os planos de Deus sejam maiores e melhores que os seus, e que os teus sonhos ainda sejam realizados, porque eu creio no Deus do Impossível. Eu, sou sua maior admiradora e, com todo respeito, não se abata com palavras e acusações daqueles que não tem amor ao próximo. Saiba que são minoria perto das pessoas que te amam e principalmente que conhecem seu coração. Eu te amo e sempre estarei com você meu filho….Meu guerreiro!

No vídeo promovido por um de seus patrocinadores em rede nacional e nas plataformas sociais, Neymar diz que demorou a “aceitar críticas”. O texto narrado pelo craque do Paris Saint-Germain, que vive um momento conturbado depois das atuações na Copa do Mundo, diz que ele desmoronou, mas lembra que “só quem cai pode se levantar”.

Confira o texto:

“Trava de chuteira na panturrilha, joelhada na coluna, pisão no pé. Você pode achar que eu exagero. E às vezes eu exagero mesmo. Mas a real é que eu sofro dentro de campo. Agora, na boa, você não imagina o que eu passo fora dele. Quando eu saio sem dar entrevista não é porque eu só quero os louros da vitória, mas é porque eu ainda não aprendi a te decepcionar. Quando eu parecer mal criado, não é porque eu ainda não aprendi a me frustrar.

Dentro de mim ainda existe um menino. Às vezes ele encanta o mundo. Às vezes ele irrita todo mundo. E minha luta é para manter esse menino vivo. Mas dentro de mim, e não dentro de campo. Você pode achar que eu caí demais. Mas a verdade é que eu não caí. Eu desmoronei. E pode acreditar, isso dói muito mais que qualquer pisão em tornozelo operado. Eu demorei pra aceitar suas críticas.

Eu demorei a me olhar no espelho e me transformar em um novo homem. Mas hoje eu estou aqui, de cara limpa, de peito aberto. Eu caí. Mas só quem cai pode se levantar. Você pode continuar jogando pedra. Ou pode jogar essas pedras fora e me ajudar a ficar de pé. Porque quando eu fico de pé, parça, o Brasil inteiro levanta comigo.”

Fonte: Espn.com