© Divulgação Confio nele, diz Datena em vídeo de apoio a Alckmin

Cinco dias depois de lançar seu nome em campanha ao Senado, o apresentador José Luiz Datena (DEM-SP) gravou um vídeo em que declara apoio à candidatura presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB).

“Eu não tenho muita coisa a falar do Geraldo a não ser que ele é um baita cara modesto. É um cara em que eu confio de verdade, mesmo. É um cara que trabalha como você, é um cara que luta por você”, afirma Datena no vídeo que será usado pela campanha de Alckmin. “Como eu confio nele, confie também.”

Os tucanos pretendem se beneficiar da imagem e do discurso de Datena na eleição. O apresentador comandava um programa policial popular na TV e é considerado um personagem que fazia críticas duras à classe política de maneira geral.

“A gente está precisando disso na política brasileira. Gente com honestidade, com simplicidade, gente como você, porque a maioria desses caras que está por aí não te representa, absolutamente. Ele [Alckmin], não. Ele é um de vocês, que está na política batalhando por você há tanto tempo”, diz o apresentador.

A gravação representa um ajuste das declarações que Datena fazia em seu programa na TV e até mesmo no evento de lançamento de sua candidatura, na quinta-feira (28).

Na última semana, o apresentador disse que a gestão da segurança pública estava falida em São Paulo, governada por Alckmin nos últimos oito anos. Antes, afirmara que não votaria em nenhum dos candidatos a presidente que estão na disputa.

O mote da gravação é o que o apresentador chama de “humildade” do ex-governador paulista. Datena brinca que Alckmin “tem dois pares de sapato, que não troca faz 200 anos”.

“Ele é um sujeito igualzinho a você. Por isso eu confio nele. No meio dessa classe política que está aí, ele se sobressai exatamente pela humildade que tem”, declara o apresentador. “O cara vai fazer campanha política, ele entra na fila de avião de carreira.”

Datena será candidato ao Senado pelo DEM em São Paulo na chapa de João Doria (PSDB), que disputará o governo do estado. Com informações da Folhapress.

Fonte