Não se discute que a fase é estupenda. São 43 gols em 47 jogos, fora as assistências e jogadas de garra que deixam a torcida do Liverpool em êxtase. Até os adversários se renderam, ajudando a elegê-lo o melhor jogador do Campeonato Inglês em 2017/18. Ultrapassou Cristiano Ronaldo e agora é o artilheiro das cinco grandes ligas. Mas será que a lista de feitos de Mohamed Salah na temporada é suficiente para levá-lo ao posto de melhor do mundo?

Salah chegou ao Livepool bem cotado após duas boas temporadas na Roma, mas viu seu potencial deslanchar sob o comando de Jürgen Klopp. Na ala direita dos Reds, usa e abusa da velocidade, quase sempre cortando para a perna esquerda, como no lance do primeiro gol desta terça-feira, em que bateu colocado e deixou Alisson a ver navios no primeiro confronto das semifinais da Champions 2017/18.

Faltam apenas mais quatro gols para igualar os 47 de Ian Rush, até hoje recordista do Liverpool numa única temporada pelo que fez em 1983/84 – vale ressaltar que o egípcio disputou 47 partidas contra 67 do galês no passado. Mas outras marcas já cairam por terra e renderam a Salah reconhecimento na Inglaterra. Foi três vezes eleito o melhor do mês na Premier League e, no último domingo, levou o prêmio de melhor do campeonato da Associação de Jogadores Profissionais (FPA).

Entre os companheiros de Liverpool, o discurso é unânime: todos se rendem ao que Salah vem apresentando em campo.

– É um jogador especial, é fantástico para o time. E de novo, tudo que ele vem fazendo nessa e nas temporadas anteriores tem sido incrível – disse o atacante inglês Danny Ings, que o substituiu no segundo tempo contra a Roma.

O curioso é que justamente Klopp, o responsável por orientá-lo nesta fase brilhante, mostra muita cautela ao comentar a possibilidade de o egípcio vir a concorrer à Bola de Ouro, prêmio dominado nas últimas temporadas pelo português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi – o último vencedor diferente da dupla foi Kaká, em 2007.

– Se você pensa que ele é o melhor do mundo, escreva ou diga isso. Ele está em uma forma incrível, no nível dos melhores do mundo, 100%. Isso é bom – disse o alemão.

“Para ser o melhor do mundo, você precisa fazer isso por um período mais longo, eu acredito. Tem alguns outros que também não estão tão mal. Ele é um jogador fantástico, e estou realmente feliz em tê-lo”, declarou Klopp

A imprensa não escondeu a euforia com a atuação do africano. Jornais de todo o mundo, especialmente os ingleses, estamparam capas nas quais se rendem à grande atuação de Salah diante da Roma.

O fato é que em 2018, a escolha do melhor do mundo deve passar também pelo peso do atleta em conquistas coletivas. Faturar Champions ou a Copa do Mundo pode ser decisivo em favor de algum jogador. Apesar de ter conduzido o Egito de volta ao Mundial após 28 anos de ausência, Salah dificilmente conseguirá levar a seleção africana muito longe na Rússia. Assim, conquistar a Orelhuda seria fundamental para qualquer pretensão. Como opinou o ex-jogador do Arsenal e comentarista da emissora britânica Sky Sport, Ian Right.

– Salah está no páreo, claro que está. Se ele continuar fazendo o que está fazendo, ele tem grandes chances de ganhar (a Bola de Ouro). Hoje (terça, contra a Roma), ele estava nesse nível, com Messi e Ronaldo. Mas você tem que falar sobre fazer isso por quatro ou cinco anos. Ele tem feito coisas de Messi só agora – analisou Right, em sua emissora.

Desempenho de Salah, Messi e Cristiano Ronaldo na temporada:

  • Salah: 43 gols e 12 assistências (10 gols e cinco assistências na Liga dos Campeões)
  • Messi: 40 gols e 18 assistências (seis gols e quatro assistências na Liga dos Campeões)
  • Cristiano Ronaldo: 42 gols e sete assistências (15 gols e duas assistências na Liga dos Campeões)
 

Salah desbancará Cristiano Ronaldo e Messi? (Foto: Reuters)
Salah desbancará Cristiano Ronaldo e Messi?

Ser o protagonista de um eventual título do Liverpool não só valorizaria ainda mais Salah como também tiraria o brilho de um forte concorrente. Os prêmios de Cristiano Ronaldo tiveram relação estreita com o desempenho do português na Champions. Nas nove temporadas em que defende o Real Madrid, CR7 chegou oito vezes às semifinais e foi protagonista nos três títulos merengues.

– Se Salah for campeão com o Liverpool e tiver uma boa atuação na Copa do Mundo, ele será o ganhador da Bola de Ouro. No momento não tem outro jogador em melhor forma no mundo. Toda semana ele consegue elevar o nível, colocar o sarrafo mais alto. Achamos que não é possível sustentar, mas ele sustenta. É um jogador incrível. Mas ele vai precisar ganhar a Champions – disse o jornalista James Pierce, do “Echo Liverpool”.

Fonte: Globoesporte.com