Autor do gol da vitória do Botafogo por 1 a 0, diante do Flamengo, na noite desta quarta, Luiz Fernando falou sobre o gesto do “cheirinho” que fez ao abrir o placar no Maracanã. Segundo ele, foi uma forma de responder a provocação do chororô feito por Vinicius Junior na semifinal da Taça Guanabara, que provocou a ira dos alvinegros.

– Eles brincaram com a gente e pude brincar também, mas isso fica dentro de campo. Sempre teve provocação nos clássicos.

A polêmica aconteceu na vitória do Flamengo por 3 a 1 no último dia 10 de fevereiro. O atacante entrou no segundo tempo, marcou o terceiro gol e recordou uma antiga provocação rubro-negra. A atitude fez o Botafogo vetar o Estádio Nilton Santos para a realização da final da Taça Guanabara, entre Flamengo e Boavista. O duelo acabou sendo realizado no Espírito Santo.

No dia seguinte ao veto, o Alvinegro emitiu uma nota oficial confirmando que a atitude do clube se deu, entre outras coisas, ao gesto de Vinícius Júnior: Confira, abaixo, alguns tópicos da justificativa:

– A decisão foi tomada unicamente em função da comemoração de gol do atleta adversário, praticando – no entendimento dos botafoguenses – desrespeito à Instituição Botafogo, que é representada pelos seus atletas, sócios e torcedores;

– Este jogador é empregado do clube adversário e, como tal, deve respeitar a ética profissional.

– O fato deve ser analisado muito bem. Um ato deste tipo pode provocar a violência entre os jogadores e torcedores. Queremos a paz e o respeito dentro e fora de campo.