O açude foi o sétimo a sangrar após início da quadra chuvosa. (FOTO: Reprodução/Facebook Jeová Mota)

Mais um açude sangrou no Ceará. Em Crateús, a 350 km de Fortaleza, o reservatório da Barragem do Batalhão chegou a capacidade máxima. Com mais esse na região do Sertão dos Inhamuns, já são sete transbordando desde o início da quadra invernosa, no mês de fevereiro.

O açude Colina, em Quiterianópolis, foi o último açude a atingir a capacidade máxima durante o fim de semana. Na região Centro-Sul, o açude Orós ainda não foi um dos grandes beneficiados com as chuvas, e acumulou somente 0,2% desde o início de março.

Até agora, em 2018, sete açudes sangraram: o primeiro foi o Caldeirões, em Saboeiro. Depois, o Açude Cocó, que já parou de sangrar, e o Germinal, em Palmácia. Em seguida, o Tijuquinha, de Baturité. Itaúna, em Granja, foi o quinto. Completando a lista, o Colina, em Quiterianópolis, e a Barragem Batalhão, em Crateús.

Foram registrados aportes em 63 açudes, com destaque para os açudes Angicos, Aracoiaba, Arneiroz II, Ayres de Sousa, Castanhão, Cedro, Figueiredo, Frios, Jaburu I e Orós. Este aporte permitiu que o açude Sucesso deixasse o volume morto.