dhpp
A DHPP considera o crime como elucidado, mas afirma que as buscas pelos foragidos continuam ( Foto: Divulgação/SSPDS )

Dois homens foram presos sob a suspeita de matar a machadadas um jovem, identificado como Wesley Tiago de Sousa Carvalho, de 17 anos. Na manhã desta quarta-feira (10), a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou que o crime cometido no último dia 30 foi elucidado com as prisões de Luciano Alves de Sousa e José Carlos Evangelista dos Anjos.

Conforme o diretor adjunto da Especializada, delegado George Monteiro, a dupla foi localizada na Comunidade dos Cocos, na Praia do Futuro, mesmo local onde foi registrado o assassinato. A Polícia Civil afirma que a motivação para o crime brutal, filmado e divulgado nas redes sociais, foi disputa entre facções criminosas.

Durante diligências, Luciano Alves, conhecido como ‘Peba’, foi o primeiro a ser encontrado pelos policiais. Após o recebimento de denúncias anônimas, equipes da DHPP localizaram Evangelista. Segundo a delegada Anna Vitória, titular da 1ª Delegacia da DHPP, ‘Peba’ confessou o crime.

“Esse caso nos chamou atenção pela brutalidade. A equipe diligenciou de forma ininterrupta para elucidar o caso. Por meio do vídeo identificamos os suspeitos. Ainda tem cinco foragidos, e temos a informação que um deles é menor de idade. Com o ‘Peba’ também encontramos uma arma de fogo”, afirmou a delegada.

Anna Vitória ressalta que a vítima foi atraída ao local da execução pela sua atual namorada, uma mulher identificada apenas como Karine, que permanece foragida. A Polícia lembra que ainda investiga a possibilidade de o assassinato de Wesley Tiago ter relação a outros homicídios, inclusive o de um bebê morto no bairro Pici.

Segundo os delegados da DHPP, ambos capturados foram autuados por homicídio qualificado e organização criminosa. Devido à arma encontrada com ‘Peba’, Luciano Alves também deve responder por porte de arma restrita.

Nordeste Notícia
Fonte: Nordeste Notícia