Policiais militares do Raio e políciais militares de Ararendá, realizaram uma grande prisão no final da manhã desta quinta feira 30/11/2017, na cidade de Ararendá.
O homem preso trata-se do jovem:.  Weverton Lucas de Andrade, nascido aos 14/03/1997, filho de Márcia Aparecida de Andrade, residente na cidade de Ararendá.
O acusado foi preso através de um mandado de prisão oriundo do estado de São Paulo.
Em poder do acusado a polícia apreendeu uma pistola, e várias munições.
Um detalhe é que a arma estava enterrada.
Em conversa com a nossa reportagem  o comandante do Raio / Crateús, informou que o elemento preso em Ararendá, é acusado de ter matado um policial militar no mês de setembro de 2017, na cidade de Hortolândia – São Paulo, e que o mandado de prisão e relacionado a este crime.
Outra informação repassada pelo comandante do Raio, é que possivelmente a pistola apreendida em Ararendá, seja a arma pertencente  ao PM morto em são Paulo, inclusive a arma se encontra com a numeração raspada.
O elemento preso foi encaminhado para a delegacia de polícia.
A qualquer momento mas informações sobre essa grande prisão realizada na cidade de Ararendá.
Relembre o caso da morte do policial militar.
Policial militar é morto a tiros em Hortolândia; três suspeitos são detidos
De acordo com a PM, dois bandidos chegaram em um carro e atiraram no policial, que estava de folga, no Jardim Campos Verdes.
04/09/2017 : Policial militar é morto a tiros em Hortolândia; quatro suspeitos são presos
Um policial militar de 36 anos, de folga, foi atacado e morto a tiros na manhã desta segunda-feira (4), em Hortolândia (SP). De acordo com a Polícia Militar, dois bandidos chegaram em um carro e atiraram contra o cabo João Eduardo Prado, que estava em um comércio na Rua Pedro Pereira dos Santos, no bairro Jardim Campos Verdes. Três suspeitos foram detidos pelo crime à tarde.
Segundo a corporação, o policial não conseguiu reagir. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital Mários Covas, mas não resistiu e morreu. Uma mulher que mora próxima do local onde o PM foi abordado levou um tiro de raspão, na coxa. Ela foi atendida e liberada.
Pistola apreeendida.
Munições apreendidas.
Dados do acusado.
PM assassinado em são Paulo.