O Junior Barranquilla eliminou o Sport e está classificado para as semifinais da Copa Sul-Americana. Mas a passagem de fase se deu na ida, quando os colombianos vencera o Sport por 2 a 0. Nesta quinta-feira, no estádio Metropolitano, os donos da casa administraram a vantagem, os visitantes jamais pareceram interessados em ameaçá-la – e o 0 a 0 reflete bem a sonolência do duelo. Na próxima fase, os “tiburones” enfrentam o Flamengo. O Leão se despede do sonho continental e concentra-se apenas na permanência na Série A.

Primeiro tempo

Com desvantagem e sem força máxima, o Sport parecia totalmente satisfeito em apenas empatar com o Junior Barranquilla. A formação teoricamente ofensiva, com um meia e três homens no ataque, não passou do papel. Na prática, o Leão se defendeu com todos atrás da linha da bola, exerceu pressão poucas vezes na saída – e não teve o controle da posse.

Nas poucas vezes em que subiu a marcação, quase conseguiu criar chances perigosas. Oportunidades reais, no entanto, nenhuma. Sorte do Leão é que o Junior também jogou em uma intensidade baixa. Tinha a bola, mas parecia não querer fazer muito com ele senão trocar passes no campo de defesa.

Segundo tempo

O primeiro tempo foi um deserto de ideias. No segundo, a aridez não diminuiu. O Sport e o Junior voltaram no mesmo ritmo. Só do meio para o final é que o Leão tentou apertar mais – mas faltou qualidade ao time. Sem Diego Souza e André, o atacante errou demais e pouco produziu. As poucas boas chances foram do time de Barranquilla – que nem precisou fazer gol para sair comemorando. Está classificado – sem precisar fazer muita força em casa.

Havia certa expectativa pela participação de Thomás no jogo. Neste momento, ele é o único jogador do elenco com características para substituir Diego Souza – que perderá dois ou três jogos quando estiver a serviço da Leão. A esperança, no entanto, foi frustrada. Com a camisa 11, o meia teve atuação apagada.

Os colombianos Henríquez e Lenis não pareceram contagiados pelo fato de estarem jogando em “casa”. O zagueiro participou dos 90 minutos. O atacante entrou na segunda etapa. Nenhum deles fez grande partida.

Próximas partidas

O foco total do Leão agora é a Série A. Em situação delicada na tabela – 15ª, com a mesma pontuação de quem está no Z-4 – o time de Daniel paulista enfrenta a Chapecoense no próximo domingo. O duelo acontece na Arena Condá, casa do time catarinense.

Fonte: Globoesporte.com