Em entrevista publicada na edição desta terça-feira da Folha de S.Paulo, Leila Pereira, presidente da Crefisa e da Faculdade das Américas, patrocinadoras do Palmeiras, falou sobre o rompimento com o ex-presidente Mustafá Contursi, admitiu o desejo de ser presidente do Verdão no futuro próximo e afirmou que, se permitido fosse no Brasil, compraria o clube.

Antigo aliado de Leila Pereira, Mustafá “decepcionou” a empresário depois que ela descobriu que o agora conselheiro estaria vendendo os ingressos que ela dava a ele como cortesia.

– Não tenho mais relacionamento com ele. Mustafá me decepcionou muito. Era uma pessoa por quem tinha muito respeito. Não merecia aquele episódio, o patrocinador não merecia. Se algumas pessoas dentro do clube acham normal a venda dos bilhetes que eram repassados gratuitamente para eles, eu não acho. Eram 70 ingressos por jogo que ele pedia, dizendo que seriam distribuídos para conselheiros e sócios. Eles são uma contrapartida pelo contrato de patrocínio – disse Leila.

Antes tratado como sonho, o desejo de ser presidente do Palmeiras passou a ser algo concreto na cabeça da presidente das patrocinadoras do clube.

– De onde você tirou que é sonho? O meu sonho é ver o Palmeiras conquistando vários títulos. Eu sou conselheira, que era um sonho muito grande que eu tinha. Comecei a ser patrocinadora e vi como a gente era muito chamado no Palmeiras para colaborar. Foi quando percebi que poderia ajudar não apenas financeiramente, mas colaborar também com a minha experiência de vida. Sou presidente da maior financeira independente do Brasil, sou presidente de uma grande faculdade e acredito no profissionalismo – respondeu a conselheira.

– Quando puder concorrer à presidência (a partir de abril de 2021, depois de cumprir um mandato como conselheira), vou concorrer. Os sócios vão decidir. Vou poder fazer muito mais coisas pelo Palmeiras. Apesar de que como conselheira também posso fazer bastante, apoiando o presidente. Me sinto muito confortável em investir. O clube está sendo bem administrado – acrescentou.

Leila Pereira disse ainda se inspirar no atual presidente, Mauricio Galiotte. A patrocinadora, aliás, saiu em defesa do criticado mandatário do Verdão.

– Eu me inspiro naquele que é um grande presidente e pode fazer muito pelo Palmeiras, o Maurício Galiotte. As pessoas, quando lerem isso, vão dizer que o Maurício não ganhou nada no primeiro ano. Mas estamos apenas no primeiro ano, gente. Calma. Estou certa que o Maurício vai ser o melhor presidente que o Palmeiras teve nos últimos tempos. Os títulos, e nós queremos muito como toda a torcida, virão – falou.

Por fim, Leila Pereira disse que compraria o Palmeiras caso fosse algo permitido no Brasil.

– Falando de forma hipotética, porque no Palmeiras essa possibilidade de o clube ser vendido nunca vai existir, eu compraria um clube da grandeza do Palmeiras se tivesse a oportunidade.

Nesta temporada, a patrocinadora do Verdão investiu mais de R$ 100 milhões na equipe. Os resultados, porém, não refletiram tamanho investimento.

Fonte: Foxsport.com