Projeto de emancipação distrital da localidade de Barrocas, de autoria do vereador Dênis Mourão (PDT), foi aprovado nesta segunda-feira (23), por 6 votos a 4. 

O projeto foi apresentado na última quinta-feira (19), porém, o vereador Zezão do Banco (PMDB), pediu vista alegando acarretar mais impostos para a comunidade. O plenário estava lotado e a posição do edil gerou muitas criticas pelos presentes, em especial aos “barroquenses”.

Os vereadores Raimundinho do Charito (PSD), Antônio Dandão (PDT), Judite Martins (PDT), Carlito Rodrigues (PDT), Gonçalinho do Livramento (PDT) e Ernaldo Araújo (PDT) votaram pela aprovação do projeto.

Já os vereadores Zezão do Banco (PMDB), Marcelo Mourão (PSB), Sérgio Alves (PRP) e Zezinho da América (PMDB) se abstiveram de votar.

A vereadora Indira Ponte (PROS) está de licença médica e o vereador Egberto Morais (PDT) não compareceu a sessão.

Para o presidente da câmara de vereadores, Dênis Mourão (PDT), “a aprovação do projeto vai trazer maior desenvolvimento para localidade, que tem plenas condições de crescer”, concluiu o parlamentar.

Incoerência

O vereador Marcelo (PSB), vice-presidente da comissão de Constituição e Justiça, após avaliar o projeto, concluiu que este é constitucional, porém, se absteve de votar. Por que foi mesmo hein ?

Papo furado

O vereador Zezão do Banco (PMDB), se faz de entendido, pediu vista do projeto e se quer foi ouvir a comunidade, tempo ele teve de sobra para avaliar a sua posição, chegou a elencar vários pontos. E agora José, ops! Zezão?

Fogo amigo?

Ainda sobre o Zezão do Banco. O nobre vereador agora quer ser visto e ouvido pelos seus pares. “Comunicou ao presidente do parlamento municipal, Dênis Mourão (PDT), que é vereador também, reclamou da falta de comunicação  e deixou claro que a partir de agora, caminhará por conta própria, pois só o vereador Marcelo Mourão, até então, estava sendo ouvido e liderava o grupo de oposição”. Será?!

Nordeste Notícia
Fonte: Primeira Coluna